Libertadores: Conmebol pode liberar La Bombonera para final

Diretoria do Boca Juniors trabalha para mostrar que estádio não é ameaça à arbitragem e adversários

EFE

23 de maio de 2008 | 11h40

O Boca Juniors da Argentina, adversário do Fluminense na semifinal da Copa Libertadores, pode disputar um dos jogos da final no estádio de La Bombonera, segundo a própria Confederação Sul-americana de Futebol (CSF).O clube argentino, que tenta o bicampeonato, teve seu estádio interditado por conta de um incidente envolvendo o assistente uruguaio Pablo Fandiño, atingido por uma pedra de gelo vinda das arquibancadas na partida com o Cruzeiro, pela ida das oitavas. Imediatamente após o incidente, o árbitro Jorge Larrionda suspendeu a partida faltando um minuto para o fim.Nas quartas, o Boca recebeu o Atlas do México no estádio José Amalfitani, do Vélez Sarsfield. As semifinais estão previstas para 28 de maio e 4 de junho, enquanto a final será em 25 de junho e 4 de julho.A Conmebol disse que o Boca terá o campo liberado quando completar "os trabalhos para dar segurança a jogadores e árbitros, especialmente nas arquibancadas, com a instalação de uma proteção para evitar novos fatos como o ocorrido".Segundo Néstor Benítez, porta-voz da organização, a diretoria do clube já demonstrou interesse em investigar e esclarecer o incidente que motivou a punição - que incluiu também uma multa de US$ 30 mil (R$ 51 mil) ao clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.