Libertadores deve valorizar clássico, diz Renato Augusto

O meia Renato Augusto afirmou nesta quarta-feira que, se o Corinthians enfrentar o São Paulo logo na primeira fase da Copa Libertadores, o "Majestoso" se tornará ainda maior em importância. O sorteio realizado na noite de terça-feira colocou os rivais num possível Grupo 2 do torneio sul-americano. E esse é o caminho mais provável.

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2014 | 15h29

O Corinthians, se terminar o Brasileirão em 4º lugar, terá de disputar a pré-Libertadores. E, se avançar nesse mata-mata preliminar, cairá no Grupo 2, ao lado de São Paulo, Danúbio (Uruguai) e o argentino San Lorenzo, atual campeão. Por isso, a chave já está sendo chamada de ''Grupo da Morte''.

"Ainda não está certo (cair no grupo do São Paulo), mas se isso acontecer seria um clássico maior do que já é. Na Libertadores, tem um peso diferente. Mas vamos estar preparados", afirmou Renato Augusto em entrevista coletiva no CT.

Renato disse que irá torcer para o Figueirense ao menos empatar com Internacional, sábado. Se isso acontecer, o Corinthians dependerá apenas de suas forças para terminar o Brasileiro em 3º lugar, escapando da pré-Libertadores e de um confronto contra o São Paulo na primeira fase.

"O objetivo é entrar direto (na Libertadores). Fugir dessa pré-Libertadores seria importante. Mas primeiro vamos fazer nosso papel, que é vencer o Criciúma, e torcer para o Figueirense."

Os dois jogos serão disputados sábado, no mesmo horário: às 16h30. O Corinthians jogará contra o já rebaixado Criciúma em sua nova casa, no Itaquerão. Já o Inter pega o Figueirense, em Florianópolis.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansRenato Augusto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.