Libertadores: Polícia prende cambistas com ingressos falsos

Disfarçados de torcedores do Internacional, agentes da Polícia Civil do Rio Grande do Sul prenderam dois cambistas que vendiam ingressos falsos perto do Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, nesta terça-feira, para a final da Copa Libertadores, contra o São Paulo. O primeiro, identificado como João Gomes Pinto Sobrinho, natural do Rio Grande do Norte, tinha em mãos seis bilhetes, com apenas um verdadeiro. O segundo, Éverton Viana, nascido no Mato Grosso, tinha dez entradas falsificadas. Outro cambista, não identificado, também foi detido por estar vendendo ingressos comprados a R$ 50 por R$ 400, o que burla um acordo feito com o Procon que limitaria o ágio a 20% do valor da entrada. O delegado Ranolfo Vieira Júnior observou que todas as entradas falsificadas eram para as arquibancadas superiores, o que indica que o golpe estaria ligado a apenas este setor do estádio. Segundo o policial, os cambistas serão denunciados à Justiça por estelionato. Tanto os órgãos de defesa do consumidor como a Polícia Civil e o Internacional alertaram os torcedores que não há mais ingressos disponíveis para o jogo e para o perigo das falsificações. O clube colocará três diretores, que serão ajudados por dez policiais militares, nos portões do Beira-Rio para verificar a autenticidade dos bilhetes. O Beira-Rio deve receber cerca de 50 mil torcedores para a decisão da Copa Libertadores da América.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.