Libertadores rende R$ 6 mi ao São Paulo

Além de deixar a torcida feliz da vida, participar da Copa Libertadores é um alívio para os cofres dos clubes ? o São Paulo que o diga. Em quatro meses de competição ? do jogo contra o Universidade de Chile até as semifinais frente ao River Plate ?, o time do Morumbi já viu passar pela sua tesouraria um valor próximo de 6 milhões de reais, contabilizando os ganhos em bilheteria, cotas de transmissão de TV e publicidade. Caso seja campeão, as cifras sobem para 8,5 milhões.?A Libertadores é uma competição muito importante em termos de rentabilidade?, explicou João Paulo de Jesus Lopes, diretor de planejamento e desenvolvimento do São Paulo. ?Para um campeonato que dura em torno de 4 a 5 meses, ela tem uma participação substancial nos nossos lucros.?As cifras são referentes aos jogos do clube como mandante e equivalem apenas a valores líquidos. Da bilheteria, os donos da casa ficam com cerca de 60% do borderô ? são descontados o pagamento dos árbitros e taxas para as confederações Brasileira e Sul-Americanas, entre outros gastos. O fato do Morumbi atender às regras de público do torneio também faz com que o São Paulo deixe de perder 15% da renda, valor que teria de pagar caso precisasse alugar um estádio.Já os valores de TV e placas de publicidade são repassados pela Conmebol. Conforme a campanha do time, suas cotas aumentam. Na primeira fase, o São Paulo ganhou US$ 100 mil pela transmissão e US$ 10 mil pelas placas a cada jogo. Chegando à decisão, os valores aumentam para US$ 250 mil e US$ 50 mil, respectivamente. Caso seja campeão, ganha ainda um prêmio de US$ 250 mil.Se os reais que entram diretamente na conta do clube já são de comemorar ? essa renda extra permitirá ao time fechar o ano no azul ?, importantes também são os ganhos indiretos. ?A torcida são-paulina tem verdadeira obsessão pela Libertadores. Isso reflete, por exemplo, na venda de camisas?, lembrou João Paulo de Jesus Lopes.Normalmente, vendem-se 10 mil camisas por mês. Após o título paulista e a boa campanha na Libertadores, esse número dobrou. O São Paulo recebe 5% de royalties sobre cada peça comercializada (a R$ 139,90 cada, na loja virtual do clube).Diante de tantos números, o maior ganho que a diretoria comemora, no entanto, é o aumento da torcida. ?Ter um time vencedor acaba se refletindo nos anos futuros?, contou o dirigente. A torcida do São Paulo, hoje, é a segunda maior do Estado, perdendo apenas para a do Corinthians. Prova de que ter um time campeão rende frutos a longo prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.