JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Libertadores será trunfo para São Paulo segurar atletas

Calleri e Ganso podem deixar elenco logo após o fim do torneio

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

09 de julho de 2016 | 01h30

A decisão da vaga na final da Copa Libertadores, na próxima quarta-feira, também servirá para ajudar o São Paulo a manter no elenco por mais tempo o meia Ganso e o atacante Calleri. A permanência na competição é um fator que vai interferir na presença deles no elenco.

O caso mais definido é o do argentino. O jogador tem contrato de empréstimo até 31 de julho e após essa data, deve se transferir ao futebol europeu. Caso o São Paulo seja eliminado da Libertadores na quarta-feira, é provável que o jogo com o Nacional, em Medellín, seja o último dele pela equipe.

A despedida precoce ficou mais perto depois de Calleri ser convocado para a seleção argentina olímpica. Aequipe vai iniciar os treinos na próxima semana, para depois encerrar a preparação nos Estados Unidos.

Por isso, a tendência é que em caso de revés na Colômbia, já na quinta-feira o atacante seja liberado pelo clube e nem enfrente o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. O clássico será no domingo seguinte, no Itaquerão. Para adiar a saída da equipe, Calleri terá de ajudar o São Paulo a reverter a derrota por 2 a 0 sofrida no Morumbi.

Se a saída se concretizar, a vaga dele no time deverá ser herdada por Alan Kardec. "Eu estou preparado (para substituir). Sou muito cobrado por isso e me cobro também. Dizem que ele sairá mesmo, mas penso é no meu trabalho, mesmo que ele fique", disse o atacante.

Para a partida de quarta o técnico Edgardo Bauza aposta que será difícil contar com o meia Ganso. O estiramento na coxa esquerda o tirou das últimas partidas do time. Enquanto isso, a diretoria e o Sevilla têm conversado sobre o jogador.

Em entrevista nesta semana ao site Globoesporte.com o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, disse que o jogador lhe pediu para ser negociado. A equipe do Morumbi quer receber mais do que os R$ 29 milhões oferecidos pelos espanhóis.

O cenário dessas conversas tem como ingrediente importante a Libertadores. Uma possível vaga na final dificultaria o interesse em acertar a transferência do meia para o Sevilla. O mesmo vale para o zagueiro Rodrigo Caio, que despertou o interesse da Lazio, da Itália.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.