Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Líbia desiste de sediar Copa Africana de Nações de 2017

Autoridades do país do norte alegaram 'estado instável de segurança' aos diretores da Confederação Africana de Futebol

Estadão Conteúdo

23 de agosto de 2014 | 15h00

A Líbia anunciou neste sábado que desistiu de receber a Copa Africana de Nações, em 2017. O país alegou preocupação com a segurança para renunciar ao torneio, cuja nova sede deverá ser escolhida após novo processo de seleção dos países interessados, ainda sem data definida.

A Confederação Africana de Futebol (CAF) confirmou a desistência da Líbia e, citando autoridades do país, disse que o atual "estado instável de segurança" obrigou-os a renunciar ao torneio, que reúne as principais seleções do continente.

A entidade informou que vai procurar por uma nova sede. Assim, a entidade que organiza o futebol africano vai reabrir o processo de candidatura a país-sede até o fim de setembro. Antes da edição de 2017, a Copa Africana será disputada em 2015, no Marrocos. Localizado no norte da África, a Líbia sofre com a violência desde a queda e subsequente morte do ditador Muamar Kadafi, em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.