Líder, Botafogo quer derrubar invicto

Em 1978, Paulo César Gusmão começou sua carreira no futebol como goleiro do Botafogo. Vinte e sete anos depois, ocupa o cargo de treinador no clube que lhe abriu as portas profissionalmente e, como dívida de gratidão, não quer desperdiçar a oportunidade de manter o Alvinegro na liderança isolada do Campeonato Brasileiro. Para isso, precisa superar o Juventude, único invicto da competição, às 18h10, no Estádio Luso-Brasileiro, pela sétima rodada.O sucesso do Botafogo, até o momento, pode ser creditado, entre outras coisas, ao trabalho de PC Gusmão. Discípulo de Vanderlei Luxemburgo, com quem trabalhou como auxiliar-técnico no Santos, Corinthians, Palmeiras e na seleção brasileira, ele tem apreço pela disciplina e pela organização dentro e fora de campo.A metodologia de PC Gusmão foi, em pouco tempo, compreendida pelos jogadores, até então traumatizados pelos fracassos no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil. Desde a chegada do treinador, cerca de 20 dias antes do início do Brasileiro, houve um exemplo claro de mudança de mentalidade no elenco.O meia Almir, por exemplo, emagreceu seis quilos durante a primeira semana do treinador no clube e, hoje, é um dos destaques da equipe. Reencontrou seu bom futebol e fez as pazes com a torcida, que sempre o perseguia. PC Gusmão é uma espécie de "paizão", que sabe elogiar e cobrar nos momentos certos. "Sempre quero o melhor para o grupo", declarou.Em quatro anos como treinador - iniciou sua trajetória no Vasco, em 2001 -, aprendeu que o maior segredo para o sucesso de uma equipe é a união do grupo. E ele observa isso no Botafogo, o que, segundo o técnico, é uma das explicações pelo ótimo início de Nacional.Adepto da tecnologia, PC Gusmão usa nos intervalos dos jogos vídeos e outros avanços da informática para instruir seus jogadores. A intenção é de mostrar à equipe o erro de posicionamento de cada atleta e procurar corrigi-lo. É uma ferramenta que, segundo ele, pode fazer a diferença, mas não vence partidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.