Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Líder em cartão, Gabriel muda e está há 13 jogos pendurado no Corinthians

Volante não é advertido desde o dia 22 de junho

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2017 | 07h00

O volante Gabriel se destaca no Corinthians pelo bom posicionamento, força na marcação, mas junto com a eficácia nos desarmes, também colecionava muitos cartões amarelos. Foram 10 na temporada (mesma quantidade que Rodriguinho), número que o coloca como o atleta com mais cartões (junto com Rodriguinho) do elenco na temporada. Mas o jogador mudou sua postura e já está há 14 jogos sem levar cartão, sendo 13 deles pelo Campeonato Brasileiro.

A última vez que Gabriel levou cartão amarelo foi no dia 22 de junho, na vitória por 3 a 0 sobre o Bahia. Na ocasião, inclusive, Gabriel foi expulso pela primeira vez na carreira - sem contar o clássico com o Palmeiras, quando recebeu o cartão vermelho erroneamente, após o árbitro o confundir com Maycon, e a punição foi cancelada pelo TJD.

De lá para cá, ele passou 13 partidas do Campeonato Brasileiro e mais uma da Sul-Americana sem ser advertido. Em entrevistas coletivas recentes, Gabriel contou que mudou seu posicionamento e isso fez com que ele não precisasse mais cometer tantas faltas. Além disso, o volante também acredita que tenha demonstrado um excesso de vontade em alguns jogos, que causaram os cartões.

Além de Gabriel, estão pendurados com dois cartões amarelos o zagueiro Pablo, o goleiro Cássio e o atacante Clayson. Veja a lista e o número de cartões amarelos que cada jogador já recebeu na temporada:

Gabriel e Rodriguinho - 10

Romero - 9

Fagner - 8

Pablo e Jadson - 7

Guilherme Arana - 6

Jô e Balbuena - 5

Marquinhos Gabriel e Maycon - 3

Cássio, Clayson, Giovanni Augusto, Moisés, Fellipe Bastos e Léo Jabá (deixou o clube) - 2

Pedro Henrique, Paulo Roberto e Camacho - 1

 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Corinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.