Líder São Paulo enfrenta o ameaçado Corinthians

Na luta contra o rebaixamento, time de Parque São Jorge sente a pressão dos torcedores antes do jogo

Fábio Hecico e Giuliano Villa Nova, do Estadão,

07 de outubro de 2007 | 01h20

Pela tradição do clássico entre São Paulo e Corinthians, uma vitória do time do Parque São Jorge não pode ser considerada uma surpresa. Nem mesmo se a situação dos times é oposta, no Campeonato Brasileiro. Líder disparado da competição, com 12 pontos (63 a 51) de frente sobre o Cruzeiro, e impressionantes 29 sobre o Corinthians (só tem 34) o São Paulo é favorito no duelo das 16 horas deste domingo. Mas após a derrota para o Flamengo, na quinta-feira (1 a 0), pode ter a confiança e a tranqüilidade abaladas, no caso de novo tropeço. Especialmente porque a missão do arqui-rival é a luta contra o rebaixamento. Veja também: Classificação Calendário / Resultados "O Corinthians merece respeito, tem tradição e pode nos causar problemas. Mas quero vencer, para ficarmos mais perto do título", comentou o goleiro Rogério Ceni. "Acho que não serão rebaixados", opinou. "Seguramos o Fluminense com um jogador a menos no Rio, podemos também encarar o São Paulo de igual para igual", apostou o zagueiro Zelão, autor do gol do 1 a 1 no Maracanã e também do mesmo placar no clássico do primeiro turno com o líder.São PauloRogério Ceni; Alex Silva, Miranda e Breno; Souza, Richarlyson, Hernanes, Dagoberto (Jadilson) e Jorge Wagner; Borges e Aloísio (Dagoberto)Técnico: Muricy RamalhoCorinthiansFelipe; Fábio Ferreira, Zelão e Betão; Iran, Moradei, Carlos Alberto, Heverton e Gustavo Nery; Arce (Everton Santos) e FinazziTécnico: Nelsinho BaptistaÁrbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)Estádio: Morumbi, em São PauloHorário: 16 horasRádio: Eldorado AM 700 khzTV: Globo e BandSem tempo para treinar, o técnico Muricy Ramalho aproveitou os últimos dois dias para descansar seus jogadores. O treinador terá a volta do lateral-direito Souza, recuperado de lesão, além do zagueiro Miranda e do volante Hernanes, livres de suspensão. Mas não terá o atacante Leandro, com o terceiro amarelo. Por isso, não divulga a escalação do time. O mistério é arma do amigo de profissão. Nada é capaz de tirar da boca de Nelsinho Baptista quem atuará na vaga de Ailton, suspenso. "Temos algumas opções, mas vamos estudá-las sem pressa", esquiva-se. A certeza é a volta de Gustavo Nery na lateral, para "melhorar o toque de bola e o poder ofensivo", segundo o técnico.  Ciente da necessidade de somar pontos e, ao mesmo tempo, de mostrar serviço para os candidatos à presidência - tem eleição na terça-feira - muitos jogadores já lutam por uma permanência em 2008. Por isso, prometem neutralizar o São Paulo com marcação forte desde o primeiro minuto. "Só ganharemos se não deixarmos que eles respirem", diz Felipe. Cerca de mil torcedores foram ao Parque São Jorge neste sábado para acompanhar o último treino do Corinthians antes do clássico. "Antes a torcida vinha nos cobrar e agora vem para nos apoiar. Isto é valido por que ela tem razão em cobrar e o time tem obrigação de responder em campo", disse o lateral-esquerdo Gustavo Nery.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.