Liderança dá personalidade à Ponte

A liderança isolada do Campeonato Paulista da Série A-1 pode ser a solução para um dos maiores problemas da Ponte Preta: a falta de personalidade. Quem acha isso é o técnico Nelsinho Baptista, que pretende tirar o máximo proveito da situação. "A liderança aumenta nossa responsabilidade, mas também dá personalidade ao time", garante o técnico.E o maior problema da Ponte tem sido justamente a falta de personalidade para enfrentar seus adversários fora de casa.Tanto que o time ainda não venceu longe de sua torcida dentro do Paulistão. A chance, agora, acontecerá diante da Internacional, domingo, em Limeira.A Ponte fará dois jogos em casa, contra Barbarense e Portuguesa de Desportos, e dois jogos fora, diante da Internacional e do Rio Branco, de Americana.Para derrubar o tabu de não vencer fora de Campinas, a Ponte Preta está praticamente definida. A única dúvida está no meio-campo, onde o volante Dionísio pode ganhar a vaga do meia Marco Aurélio. Esta mudança foi testada no treino da manhã e, a princípio, aprovado pelo técnico, que reforçaria mais o sistema de marcação. Os jogadores folgaram à tarde e já iniciaram o período de concentração à noite. O restante do time será o mesmo que atuou nos últimos dois jogos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.