Líderes, cruzeirenses exaltam reação no segundo tempo contra o Sport

Time mineiro assume a liderança do Brasileirão com a vitória por 2 a 0 conquistada

Agência Estado

22 de maio de 2014 | 09h49

BELO HORIZONTE - O Cruzeiro assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro na última quarta-feira, ao vencer o Sport por 2 a 0, no Mineirão. Apesar da celebração pelo resultado e pela ponta da competição, os jogadores e o técnico Marcelo Oliveira foram unânimes ao avaliar a atuação da equipe: depois de um primeiro tempo muito abaixo do esperado, buscarão a reação na etapa final, quando marcaram os dois gols.

"Realmente nós, pela preleção na véspera de jogo, esperávamos muito mais vibração no primeiro tempo, muito mais entrega. No meu modo de ver, aconteceu de o adversário correr mais e nós tentando jogar, mas correndo errado na marcação. Tivemos muita dificuldade para jogar", declarou o treinador.

O meia Everton Ribeiro concordou e disse que o discurso do próprio Marcelo Oliveira no intervalo ajudou na reação do time. "A gente falou que tinha que passar uma borracha. Fomos muito abaixo no primeiro tempo. Conversamos, acertamos o que a gente estava errando e entramos com outra atitude no segundo tempo, conseguindo, assim, a vitória."

Marcelo ainda comentou sobre as mudanças da equipe, que resultaram em mais uma vitória. "Depois do intervalo foi um jogo bem diferente. Melhorou a marcação e o jogo também, a disposição, e conseguimos os gols. É essa atitude do segundo tempo que temos que ter em todo jogo do Brasileiro."

Agora a meta é segurar a condição de líder até a parada para a Copa. Com 13 pontos, a equipe tem o mesmo número do Grêmio, com vantagem no saldo, e enfrenta Internacional e Corinthians, fora de casa, e Vitória, no Mineirão, antes do Brasileirão ser interrompido para o Mundial. "Muito importante (a liderança). Temos que manter esta posição até antes da Copa para a gente poder treinar bem, descansar, para voltarmos com tudo", disse Everton Ribeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.