Liedson: Corinthians ganha prazo até às 10h

O Corinthians pode abrir mão de sua política de conter gastos para garantir a permanência do atacante Liedson. Um grupo de conselheiros promete cobrir a oferta de US$ 2,5 milhões do Dinamo de Kiev, da Ucrânia, e têm até às 10 horas deste sábado para garantir o jogador no clube, que arcaria com um aumento salarial para o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro, com 10 gols. A proposta do Corinthians, de aumento salarial e contrato de 5 anos, seduziram Liedson. Hoje, ele fez juras de amor ao clube e criticou duramente os dirigentes do Prudentópolis, mais especificamente o presidente do clube paranaense, detentor de 70% do seu passe - os outro 30% são do Coritiba -, João Alberto Ituarte, que também é seu empresário. O atacante não admite a forma como Ituarte vem tratando a negociação e condenou sua declaração de que "preciso desfazer deste mico". "A cabeça destas pessoas é que nem privada, vocês sabem o que tem dentro. Não adianta ficar falando as coisas, a decisão final é minha, quem assina o contrato sou eu." O atacante desmentiu que teria assinado um pré-contrato com os ucranianos e também os comentários sobre os valores que iria receber. "Ainda sei ler, assinei apenas um documento concordando com as bases salariais caso a negociação fosse acertada. Quando ao US$ 1 milhão que eu iria receber, é tudo mentira, se fosse verdade, viajava correndo." O Corinthians tem de cobrir a oferta dos ucranianos e dar o aval bancário até as 10 horas. "Espero o telefonema do Corinthians para me dizer se conseguiu ou não o dinheiro", disse Ituarte. Mudanças - Sem Fábio Luciano, negociado, Fabinho e Fabrício, suspensos, o técnico Geninho terá um time reformulado domingo, diante do Coritiba. Na zaga, César atuará ao lado de Anderson, que retorna. No meio, Cocito ganha nova chance e o garoto Wendell, de 18 anos, terá a primeira chance entre os titulares.

Agencia Estado,

11 de julho de 2003 | 20h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.