EFE
Melhor jogador brasileiro na atualidade, Neymar é um dos destaques do Barcelona, ao lado de Messi e Suárez, nesta Liga dos Campeões EFE

Liga dos Campeões começa com 50% a mais de dinheiro

Maiores da Europa começam luta pelo título e também por premiação recorde

O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2015 | 07h00

A elite do futebol europeu começa a lutar nesta terça-feira pelo título mais cobiçado do continente, mas não apenas por isso. Os 32 times participantes da Liga dos Campeões entrarão em campo movidos também pela premiação mais generosa da história da competição, com um aumento médio de quase 50% em relação à edição passada.

Agora, a participação na fase de grupos vale 12 milhões de euros (R$ 52,8 milhões), contra os 8,6 milhões de euros (R$ 37,8 milhões) de 2014/2015. O bônus por vitória na primeira fase subiu de 1 milhão de euros (R$ 4,4 milhões) para 1,5 milhão de euros (R$ 6,6 milhões), incentivando as equipes a buscarem os três pontos. E a premiação paga fase a fase na competição também aumentou.

Além das cotas fixas pagas pela Uefa, há o grande atrativo do dinheiro injetado pelas tevês. Na edição passada, a vice-campeã Juventus recebeu pelos direitos de transmissão pouco mais do que a Uefa lhe pagou ao longo de toda a competição (32 milhões de euros, ante 31 milhões de euros em prêmios da entidade). O campeão Barcelona, que embolsou 57,9 milhões de euros (R$ 234,6 milhões), ganhou 21,5 milhões de euros (94,6 milhões) das tevês (37% de sua arrecadação total).

O dinheiro dos direitos de transmissão é repassado pela Uefa para as federações, que os divide entre os seus clubes participantes do torneio. A bolada é proporcional ao valor do contrato de tevê de cada país com a entidade.

Como nesta edição entra em vigor o novo contrato da Inglaterra (representado pela BT) com a Uefa no fabuloso valor de R$ 4,7 bilhões pelos próximos três anos, a maior fatia será rateada pelos clubes ingleses. A estimativa da Uefa é que, se uma equipe da Inglaterra ganhar o torneio, sua receita chegará a um valor próximo dos 100 milhões de euros (R$ 440 milhões) entre prêmios e direitos de tevê. E ainda há bilheteria, patrocínios, merchandising...

DIVISÃO

O dinheiro que as federações recebem da Uefa e repassam aos clubes é dividido da seguinte maneira: 50% pela colocação da cada um no campeonato nacional anterior e 50% pelo rendimento na competição europeia. Quanto mais jogos o time o time disputar, mais dinheiro receberá. Se um país tem quatro equipes na fase de grupos, a primeira metade da bolada é dividida assim: 40% para o campeão, 30% para o vice, 20% para o terceiro e 10% para o quarto. 

A Juventus ganhou muito mais dinheiro das tevês do que o Barcelona na temporada passada por dois motivos: 1) havia só dois times da Itália na fase de grupos (o outro era a Roma, quadro que se repete nesta edição), o que fez com que o clube de Turim levasse 65% do dinheiro relativo à posição no campeonato nacional; 2) foi até a final, ao passo que a Roma caiu na primeira fase. 

Outro grande que se dá bem com esse critério é o PSG, que tem a companhia apenas do Lyon na primeira fase (ano passado era o Monaco). Assim, também fica com 65% da primeira metade do valor recebido pela Federação Francesa de Futebol. No total, a Uefa (União Europeia de Associações de Futebol, na sigla em inglês) distribuirá aos 32 clubes nada menos do que 1,207 bilhão de euros (R$ 5,3 bilhões) aos clubes nesta edição. Serão 724,4 milhões de euros (R$ 3,1 bilhões) em prêmios (incluídos aí os 50 milhões de euros, o equivalente a R$ 220 milhões, pagos nas fases preliminares) e 482,9 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) em direitos de tevê.

Para efeito de comparação, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) entregou ao campeão da Libertadores deste ano, o River Plate, um prêmio de US$ 5,3 milhões (R$ 16,7 milhões).

NA TV

O torcedor terá de ter paciência por enquanto para ver os jogos da Liga dos Campeões. Os direitos de transmissão do campeonato para a TV por assinatura está nas mãos do Esporte Interativo, do grupo Turner, dos Estados Unidos. Ocorre que a empresa ainda não conseguiu se colocar no pacote das principais operadoras do Brasil, NET e Sky. O canal do Esporte Interativo para a Ligas dos Campeões é o EI Maxx, que está nas grades da OI, GVT e TV Alphaville e de operadoras regionais. O alcance é pequena comparado aos 80% das assinaturas da NET e Sky. As empresas estão em negociação.

Na TV aberta, Globo e Bandeirantes detêm os direitos da competição. A Globo repassa esses direitos para a Bandeirantes. A emissora do Rio, no entanto, só deverá mostrar as partidas da Liga a partir da fase de oitavas de final. A Band já mostra na fase de grupos. Ela anuncia para essa quarta-feira, o jogo entre Roma e Barcelona. Os jogos ocorrem sempre no período da tarde no horário do Brasil, às 15h45. O Esporte Interativo também negocia pacotes pela internet, celulares e ipads.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Real Madrid aposta nos goleadores na estreia na Liga dos Campeões

Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo formam o trio ofensivo

O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2015 | 02h02

O Shakhtar Donetsk entrará em campo nesta terça-feira no Santiago Bernabéu com uma missão muito difícil pela frente: parar o ataque do Real Madrid, que marcou 11 gols nas duas últimas rodadas do Campeonato Espanhol

O time espanhol é um dos favoritos ao título. E aposta no poder de fogo de seu trio ofensivo formado por Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo para abrir caminho na competição. O português passou em branco nas duas primeiras partidas do campeonato, mas sábado desencantou em grande estilo: marcou cinco vezes na vitória por 6 a 0 sobre o Espanyol e chegou a 313 gols em 302 partidas disputadas pelo Real Madrid.

O técnico Rafa Benítez, que substituiu o italiano Carlo Ancelotti no comando da equipe, tem apenas uma dúvida para escalar a equipe: Navas ou Casilla no gol. Navas tem sido o titular no Campeonato Espanhol, mas há a possibilidade de Benítez fazer o que vários treinadores fazem e escalar cada goleiro em uma competição.

A Juventus, vice-campeã do ano passado, estreará jogando fora de contra o Manchester City. Sem Pirlo, Vidal e Tevez, que deixaram o clube, a Juve começou mal o Campeonato Italiano e conseguiu apenas um ponto em três rodadas. Por outro lado, o City tem 15 pontos em cinco jogos na Inglaterra e lidera a competição com quatro pontos de vantagem. "Precisamos inverter a tendência negativa deste início de temporada e fazer um bom jogo em Manchester", disse o técnico Massimiliano Allegri.

O comandante do City, Manuel Pellegrini, disse que não se ilude com a má fase da Juventus. E que para superar a barreira das oitavas de final, algo que o time nunca conseguiu, espera ter um sorteio favorável na definição dos cruzamentos da próxima fase. "Nos dois últimos anos tivemos o Barcelona como adversário logo nas oitavas de final. Espero que, se passarmos pela primeira fase, desta vez não tenhamos de jogar outra vez contra eles."

TELEVISÃO 

O primeiro dia da Liga dos Campeões só poderá ser visto no Brasil nos canais Esporte Interativo. Nas emissoras abertas, a Globo só costuma exibir as fases finais do torneio. E a Band esta semana só mostrará um jogo na quarta-feira. O canal principal do Esporte Interativo (EI MAXX) transmitirá Real Madrid x Shakhtar Donetsk às 15h45. No mesmo horário, o EI MAXX2 mostrará a partida entre Manchester City e Juventus. Na quarta-feira, a emissora exibirá Roma x Barcelona e Olympiacos x Bayern. Assinantes poderão ver qualquer jogo da rodada pelo aplicativo EI Plus ou no eiplus.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.