Liga dos Campeões: dois jogos abrem nesta terça as quartas

Cristiano Ronaldo é a atração de Roma x Manchester; Já Ronaldinho está fora de Schalke x Barcelona

Agência Estado

01 de abril de 2008 | 08h45

O melhor jogador do momento será a atração da rodada de abertura das quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa. O atacante português Cristiano Ronaldo, autor de 35 gols em 37 partidas na temporada, é a principal arma do Manchester United para sair com um bom resultado do jogo desta terça-feira, contra a Roma, na capital italiana. "As chances de Cristiano Ronaldo ser eleito o melhor do mundo neste ano são  enormes, e ficarão ainda maiores se chegarmos à final da Liga dos Campeões", disse o técnico do Manchester United, Alex Ferguson, que está orgulhoso com a evolução que o atacante português vem tendo de um ano para o outro. "Ele já jogou muito bem na temporada passada, mas nesta melhorou incrivelmente seu nível de rendimento e também em sua capacidade goleadora." Cristiano Ronaldo está em grande fase, mas, para azar da Roma, o resto do time do Manchester United também vai muito bem. E o português conta com dois companheiros de peso no ataque: o argentino Tevez, que marcou 16 gols na temporada, e o inglês Rooney, que balançou a rede 15 vezes. Além do poderio técnico do Manchester, o massacre sofrido ano passado assombra a Roma. No confronto com a equipe inglesa nas quartas-de-final da última Liga dos Campeões, o time italiano perdeu por 7 a 1 fora de casa, o que acabou determinando sua eliminação. Para complicar ainda mais a situação, o capitão Totti está machucado e não poderá jogar nesta terça-feira. O substituto dele será Vucinic, que já fez gols importantes tanto na temporada. "É claro que seria melhor termos Totti, mas, mesmo sem ele, podemos derrotar o Manchester", avisou o técnico do time italiano, Luciano Spalletti. Do outro lado, Alex Ferguson rejeita o favoritismo atribuído ao seu time, que terá a vantagem de decidir em casa, no dia 9 de abril. "A Roma é vice-líder do Campeonato Italiano, o que demonstra sua qualidade. E já conseguiu bons resultados mesmo sem Totti", lembrou o técnico do Manchester United. MAIS UM DUELO Na outra partida desta terça-feira, o Barcelona jogará na Alemanha contra o Schalke 04. E, pela quinta vez seguida, Ronaldinho Gaúcho não foi sequer convocado para a concentração. Messi e Deco, ambos machucados, também desfalcam o clube espanhol. O ambiente no Barcelona, que já andava turbulento, piorou depois da rodada do fim de semana no Campeonato Espanhol. A derrota por 3 a 2 para o Betis, depois de estar vencendo por 2 a 0, somada à vitória do Real Madrid sobre o Sevilla por 3 a 1, tornaram a conquista do título nacional uma tarefa quase impossível: são sete pontos de diferença para o grande rival. Como o time foi eliminado da Copa do Rei pelo Valencia, a Liga dos Campeões é a última esperança para o Barcelona ganhar um título na temporada. E a pressão sobre o técnico Frank Rijkaard aumenta a cada dia. "Entendo as críticas e respeito a opinião dos torcedores, mas não me deixo afetar por isso. Estou pensando apenas no jogo contra o Schalke", garantiu o treinador do clube espanhol. Do outro lado, o Schalke tenta surpreender o favorito Barcelona. Para isso, aposta numa boa vitória nesta primeira partida do confronto, em casa, quando conta com a força de sua torcida e o talento de dois jogadores brasileiros: o lateral-direito Rafinha e o zagueiro Bordon.

Tudo o que sabemos sobre:
Liga dos Campeões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.