Benoit Tessier/Reuters
Benoit Tessier/Reuters

Liga dos Campeões mobiliza janela de inverno na Europa

Principais clubes vão em busca de reforços antes do início das oitavas de final do torneio

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2018 | 04h30

A corrida por reforços tem tudo para se intensificar na janela de transferências de janeiro no futebol da Europa. Os grandes clubes vão buscar novas armas para encarar a fase de mata-mata da Liga dos Campeões. Há, porém, equipes que precisam se reforçar para tentar reagir nas competições nacionais. 

Na Espanha, o atual tricampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, o Real Madrid tem praticamente selada a chegada do argentino Exequiel Palacios, jovem meia do River Plate, segundo a imprensa espanhola. Outra promessa na mira do Real é Brahim Díaz, cujo contrato com o Manchester City se encerra no meio do ano de 2019.

No Barcelona, a dúvida é se o clube irá contratar o volante do PSG Adrien Rabiot. "Não se pode confirmar nada", disse o Barça à France Presse. Mas é na zaga que os catalães precisam de mais ajuda, após as lesões de Vermaelen e Umtiti. O empréstimo do colombiano do Valencia Jeison Murillo já é oficial e o nome do dinamarquês Andreas Christensen, do Chelsea, também ganha força para se juntar a Messi e companhia.

Já na Inglaterra, a demissão de José Mourinho, desafeto das estrelas do time Pogba, Martial e Alexis Sánchez, obrigou a uma mudança de planos no Manchester United. Segundo a imprensa, os dirigentes do clube de Old Trafford têm 50 milhões de euros para buscar reforços na janela de janeiro.

No vizinho Manchester City, o nome mais falado para reforçar o meio de campo é o do volante do Lyon Houssem Aouar, que impressionou Pep Guardiola nos confrontos entre os dois clubes durante a fase de grupos da Liga dos Campeões.

No Arsenal, a relação entre o técnico Unai Emery e o meia Özil parece piorar a cada dia. A Itália, principalmente a Inter de Milão, parece disposta a tentar um contato pelo alemão, mas seu salário, um dos mais altos da Premier League, é um grande empecilho para qualquer negociação.

No Chelsea, esperam-se novidades no ataque, com a possível saída de Morata. Os Blues estariam interessados em Callum Wilson, do Bournemouth, que teve as boas atuações recompensadas com uma convocação para a seleção inglesa.

Na França, a margem para manobras será bem mais limitada para o PSG, na mira da Uefa devido ao desrespeito ao fair-play financeiro. Apesar das restrições, o clube quer um substituto para Rabiot, afastado do elenco após se recusar a renovar contrato. O PSG busca um jogador que possa revezar com Marco Verratti, sobrecarregado como cão de guarda da zaga e responsável por iniciar a saída de bola do time. Para a função, o clube parisiense monitora a situação de Frenkie de Jong, do Ajax.

O Olympique de Marselha poderia incorporar o lateral espanhol Alberto Moreno, pouco utilizado no Liverpool, mas sofre a concorrência do clube que revelou o jogador, o Sevilla.

ITÁLIA

Os clubes mais ativos deverão ser os que atravessam momentos mais complicados dentro de campo. Assim, a Roma estaria aberta a emprestar o checo Patrik Schick para trazer um atacante mais experiente como Batshuayi (Chelsea, emprestado ao Valencia), Dawid Kownacki (Sampdoria) ou o colombiano do Sevilla Luis Muriel.

Para reforçar seu meio de campo, o Milan pensa em Fábregas, com poucos minutos no Chelsea. A Inter segue sonhando com Modric, embora o croata do Real Madrid, eleito o melhor jogador do mundo, pareça ser um sonho distante.

A Juventus estuda trazer De Ligt (Ajax), Pogba e Rabiot. Mas, como a atual heptacampeã da Serie A segue sobrando na Itália, essas transferências devem ser deixadas para depois do fim da temporada.

A maior revelação do Campeonato Italiano, o polonês Piatek, terá vários pretendentes, mas não deve deixar o Genoa.

ALEMANHA

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, desencadeou uma onda de rumores ao anunciar que a barca de saída do clube está cheia e que uma renovação do elenco será feita para a próxima temporada.

Há rumores de possível transferência de Lucas Hernández (Atlético de Madrid) para o Bayern, que estaria disposto a pagar a multa rescisória de 80 milhões de euros. O também campeão do mundo com a França Pavard e o atacante da seleção alemã Timo Werner também estão na mira do gigante bávaro. 

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolLiga dos Campeões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.