Divulgação/ Amiens
Divulgação/ Amiens

Liga francesa rejeita anular descensos e quer só 20 times na próxima temporada

Entidade anula rebaixamento de Amiens e Toulouse, mas não aceita aumento no número de participantes do Campeonato Francês na próxima temporada

Redação, Estadão Conteúdo

19 de junho de 2020 | 12h51

A Liga de Futebol Profissional francesa votou nesta sexta-feira pela manutenção da elite do país com 20 participantes na próxima temporada do Campeonato Francês, apesar da decisão da Justiça de suspender os rebaixamentos de Amiens e Toulouse para a segunda divisão.

Em comunicado, a liga disse que houve 23 votos para que o torneio se restrinja a 20 times e duas abstenções. A proposta precisa ser confirmada na assembleia geral da liga, marcada para a próxima terça-feira.

Em 9 de junho, o Conselho de Estado, o mais alto tribunal administrativo da França, manteve a decisão da liga de cancelar o restante da temporada do futebol doméstico em meio à pandemia de coronavírus. Porém, suspendeu o rebaixamento de Amiens e Toulouse, pedindo à liga para examinar se a primeira divisão poderia ser disputada com 22 equipes na próxima temporada, incluindo Lorient e Lens, que conseguiram o acesso.

Depois de consultar a Federação Francesa de Futebol, a liga declarou que 22 equipes não são viáveis porque impactam a saúde dos jogadores, em função da disputa de mais partidas, bem como os acordos pelos direitos de televisão e as obrigações contratuais das emissoras.

Paralisado em março por causa da pandemia do coronavírus, o Campeonato Francês teve apenas 28 das 38 rodadas previstas disputadas nesta temporada, após a decisão, de 30 de abril, de encerrá-lo por causa da crise sanitária. O Paris Saint-Germain, que estava na liderança, foi declarado o campeão, assim como os dois últimos colocados - Amiens e Toulose - tinham sido rebaixados. Já o Nimes, antepenúltimo, está previsto para disputar uma repescagem contra um representante da segunda divisão por uma vaga na elite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.