Liga Nacional de Clubes nasce amanhã

A criação da Liga Nacional de Clubes vai ser formalizada amanhã, a partir das 14 horas, num encontro a ser realizado no Hotel Braston, em São Paulo. A informação foi dada hoje para a Agência Estado pelo presidente de um dos clubes de maior prestígio do País. Ele adiantou que a Liga será reconhecida como uma sociedade limitada, terá 20 sócios (clubes) e vai passar a organizar os Campeonatos Nacionais a partir de 2002. A princípio, o Vasco estará fora da Liga, mas poderá participar das competições como convidado especial. Os integrantes da Liga serão Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Portuguesa, Guarani, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Grêmio, Internacional, Bahia, Vitória, Cruzeiro, Atlético-MG, Sport, Goiás, Coritiba, Atlético-PR e um vigésimo clube, o eventual substituto do Vasco, que será definido na reunião desta segunda à tarde. Esta vaga pode ser preenchida por Ponte Preta, América-MG ou Santa Cruz. O dirigente explicou que, num primeiro momento, a Liga ficará encarregada de planejar o Nacional do próximo ano. Depois, haverá, segundo ele, o crescimento gradual de receita dos clubes. As cotas vão ser divididas de acordo com a popularidade dos clubes - o que será permitido com a adoção de critérios técnicos e outros relacionados à presença de público em últimas competições. A Liga também vai priorizar a defesa dos interesses dos clubes com relação ao uso de imagem e direito de transmissão de jogos. O dirigente reconheceu a existência de forte pressão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e das federações estaduais à criação da Liga. "Nossa iniciativa gera perda de poder em outras entidades, mas já era hora de se fazer algo.Estamos, por exemplo, a uma semana do Campeonato Brasileiro e não sabemos se vai ser disputado por 28 ou 29 clubes", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.