Liga Rio-São Paulo segue indefinida

A reunião realizada nesta sexta-feira na sede da Liga Rio-São Paulo deveria definir de uma vez por todas se Vasco e Flamengo participariam do Torneio Rio-SP em 2002, mas não foi o que aconteceu e a confusão pode estar longe do fim. O motivo: o conteúdo dos documentos enviados à entidade não está refletindo com precisão o discurso dos presidentes Eurico Miranda e Edmundo Santos Silva.Enquanto o advogado do Flamengo afirmava no encontro desta sexta-feira que o clube disputaria a competição independentemente do valor da cota, o presidente Edmundo Santos Silva, que estava em Assunção para o sorteio das chaves da Copa Libertadores, dizia exatamente o contrário. "Sem aumento de cota o Flamengo está fora. Isso é definitivo", disse o dirigente.Para aumentar a confusão, o Vasco mandou uma resposta que deixou dúvidas, que deverão ser esclarecidas até 18 horas de segunda-feira. Com isso, o Botafogo-SP terá de esperar até lá para saber se vai disputar a Liga ou não. Na carta endereçada à entidade, o clube carioca diz que em nenhum momento confirmou a desistência, mas, ao mesmo tempo, condiciona a sua participação na competição ao pagamento das cotas por parte da Rede Globo, sem qualquer cobrança ou desconto de débitos anteriores. Vale lembrar que o Vasco tomou dinheiro emprestado da Federação Paulista de Futebol e deu como garantia o dinheiro das sua cota de TV da Liga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.