Liminar garante passe livre a Alex

O juiz da Vara do Trabalho de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, Márcio Dionísio Gapski, concedeu passe livre ao jogador Alex, em sentença proferida sexta-feira. O passe do meia tinha sido comprado pelo Parma, da Itália. O clube italiano pode recorrer da sentença no Tribunal Regional do Trabalho, em Curitiba.O advogado Mafuz Antonio Abrão argumentou que o clube italiano não pagou os valores que caberiam ao atleta quando comprou seu passe. De acordo com Mafuz, a 2ª parcela dos 15% devidos a Alex venceu no dia 20 de abril e não foi paga, assim como a 3ª parcela, que venceu agora.Além disso, o advogado afirmou que o Parma estaria cometendo "abuso de direito ao vínculo". "Eles contrataram o Alex por 5 anos, mas não querem que ele jogue lá", disse. "Isso reflete abuso do direito de vínculo, pois ficam forçando-o a permanecer aqui." Com a liminar concedida ao jogador, ele está liberado para procurar um clube onde possa atuar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.