Lincoln chega ao Palmeiras e festeja retorno ao país

'Fico feliz de trabalhar com o Muricy, que na minha opinião é o melhor treinador do Brasil', alogia o meia

AE, Agencia Estado

09 de fevereiro de 2010 | 12h36

O meia Lincoln, de 31 anos, foi apresentado no início da tarde desta terça-feira como novo reforço do Palmeiras para a temporada de 2010. O jogador, que estava atuando pelo Galatasaray, da Turquia, vestiu a camisa palmeirense e festejou o fato de poder voltar a atuar por um grande clube do futebol brasileiro.

"Quero agradecer a todos, é um novo desafio para mim na minha carreira. Quero agradecer ao Palmeiras pelo esforço que (os dirigentes) fizeram para me trazer. Eu escolhi o Palmeiras e coloquei o Palmeiras como meta até o final (da negociação)", afirmou Lincoln, que surgiu com destaque no futebol brasileiro com a camisa do Atlético-MG.

O novo reforço admitiu não conhecer bem o atual elenco do Palmeiras, mas já se posicionou como uma futura peça de destaque na equipe comandada por Muricy Ramalho. "Não conheço o elenco todo, mas sei que o Palmeiras é grande e qualquer clube grande vai precisar de grandes jogadores. Fico feliz de ter a oportunidade de voltar ao Brasil depois de nove anos de uma carreira sólida na Europa", reforçou o jogador.

Lincoln também fez elogios ao seu novo comandante e revelou ter deixado outras oportunidades de lado para defender o Palmeiras. "Fico feliz de trabalhar com o Muricy, que na minha opinião é o melhor treinador do Brasil. Tive outras propostas da Europa, mas resolvi optar pelo Palmeiras", ressaltou.

Após fechar a contratação de Lincoln, o Palmeiras segue atrás de reforços para o ataque. "O Lincoln é um meia articulador que teve uma carreira muito boa na Europa e vem para acrescentar muito à equipe do Palmeiras. Neste setor (meio-campo), já estamos satisfeitos com a chegada do Lincoln. Nas reuniões (com a diretoria), agora vamos buscar novos elementos para o ataque, pois realmente há necessidade de reforços", disse Toninho Cecílio, gerente de futebol do Palmeiras, em entrevista para a TV Bandeirantes nesta terça-feira.

O dirigente admitiu que o clube negocia com Ewerthon, atacante brasileiro do Zaragoza. "(O jogador) Não sinalizou ainda que vai fechar, mas é um dos nomes (pretendidos)", reforçou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.