Lincoln confirma acerto com o Palmeiras

Meia diz que trabalho com Muricy Ramalho foi vital para sua contratação

estadao.com.br

07 de fevereiro de 2010 | 19h46

A assessoria de imprensa de Lincoln confirmou neste domingo a contratação do meia de 31 anos pelo Palmeiras. Ele atuou na última temporada no Galatasaray, da Turquia, e que teve passagem marcante pelo Schalke 04, da Alemanha. O jogador assinou contrato de dois anos com o clube do Palestra Itália e retorna ao Brasil depois de nove anos atuando na Europa, sendo seis pelo clube alemão, onde jogou 114 partidas, com 25 gols e 29 assistências.

Veja também:

link Palmeiras sofre, mas vence o Bragantino por 3 a 2

"Estou muito feliz pelo desfecho da negociação e por retornar ao Brasil, principalmente por se tratar de um clube top de linha como o Palmeiras", disse Lincoln, que atuou pelo Atlético Mineiro em 186 jogos, com 60% de aproveitamento (93 vitórias, 53 empates e 40 derrotas).

O jogador revelou que teve outras propostas, mas a oportunidade de trabalhar com Muricy Ramalho pesou. "Tinha outras propostas, inclusive da Europa, mas optei pela oportunidade de trabalhar em São Paulo, num time de massa e com o Muricy Ramalho, um dos melhores técnicos do país."

"Outro detalhe que pesou em minha decisão foi o fato de jogar em uma equipe que possui vários jogadores de qualidade e uma perspectiva boa de títulos. O ano de 2010 tem tudo para ser maravilhoso para a torcida palmeirense e espero poder contribuir ao máximo", completou.

Lincoln foi campeão da Copa Centenário de Belo Horizonte (1997), bicampeão mineiro (1999 / 2000), da Copa Intertorto (2004), da Copa da Liga da Alemanha (2005). Os dois últimos troféus levantados pelo meia foram o do Campeonato Turco (2007/08) e o da Supercopa da Turquia (2008/09).

Histórico:

Atlético-MG: das divises de base at 2001

Kaiserslautern (Alemanha): de 2001 a 2004

Schalke 04 (Alemanha): de 2004 a 2007

Galatasaray (Turquia): de 2007 a fevereiro de 2010

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasfutebolLincoln

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.