Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Lindoso diz apoiar Jefferson em adeus, mas lamenta 'grande perda'

Goleiro se aposenta do futebol na próxima segunda-feira, contra o Paraná

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2018 | 19h38

Um dos grandes ídolos do Botafogo nos últimos anos, o goleiro Jefferson se despede do futebol na próxima segunda-feira. O palco do adeus será o Engenhão, e o adversário, o Paraná, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Aos 35 anos, o jogador foi apoiado pelos companheiros na difícil decisão de abandonar a carreira.

"Aqui, tem um ou outro que brinca sobre ele desistir, mas está decidido. Não cabe a nós ficar perguntando se ele ainda pode continuar. Agora, é dar apoio. Ele viveu bastante no futebol para isso", declarou o volante Rodrigo Lindoso em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Jefferson atuou por 18 anos como profissional, sendo que foi no Botafogo que viveu a melhor fase e chegou à seleção brasileira. Foram duas passagens, a primeira por empréstimo, de 2003 a 2005, e a atual, desde 2009. No total, o goleiro disputou 458 jogos pelo clube, conquistou três Campeonatos Cariocas (2010, 2013 e 2018) e uma Série B (2015).

Diante deste retrospecto, Lindoso considerou que o goleiro fará falta não só ao clube, mas também ao futebol brasileiro. "Ele já vem planejando isso faz tempo, conversou com a gente que envolve outras coisas, e é mais do que merecida essa pausa. Não tem mais o que provar e é uma grande perda para o futebol brasileiro."

O volante ainda fez questão de exaltar o lado pessoal de Jefferson. "É uma pessoa muito simples e sem vaidade nenhuma. Na final do Carioca, fizemos questão de tê-lo conosco. A gente conversa sempre, tenho uma intimidade boa."

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.