Felipe Rau|Estadão
Felipe Rau|Estadão

Linense questiona São Paulo sobre renda e recebe explicação da diretoria do Morumbi

Para dirigente, clube do interior fez a escolha mais racional e renda vai ajudar a pagar a folha de pagamento da equipe por alguns meses

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

03 de abril de 2017 | 18h53

O Linense questionou o São Paulo sobre a renda do jogo entre as duas equipes no domingo. O time de Lins decidiu atuar no Morumbi, mesmo sendo mandante, porque queria receber uma boa arrecadação, mas o público de 15.480 pagantes proporcionou uma renda líquida de R$ 125.393,20, valor que será dividido entre os dois clubes.

"No borderô apareceram algumas rubricas que a gente estranhou, então nosso jurídico fez alguns questionamentos e levamos para o São Paulo. Nos baseamos no borderô de um jogo anterior e vimos uma diferença. De qualquer maneira, não quero transformar o jogo em uma guerra por renda", avisa José Hugo Moreira, presidente do Linense.

Um dos exemplos vistos foi uma partida que o São Paulo fez com o Mirassol, no Morumbi. Naquela ocasião, o público foi de 43.961 pagantes, com uma renda líquida de R$ 839.869,86. a maior diferença entre um borderô e outro está no item "despesas diversas", que custou R$ 61.112,94 na partida com o Mirassol e saltou para R$ 97.311,71 no jogo com o Linense.

Procurado, o São Paulo argumentou que além dos custos de operação habituais, foi necessário contratar alguns serviços à parte, como limpeza, segurança, buffet, entre outros, pois o clube só tem contratos garantidos com essas empresas para as partidas que é mandante - no caso, apesar de ser no Morumbi, o mando era do Linense.

Como era um jogo decisivo, os valores foram orçados com a expectativa de um público de até 50 mil pessoas, o que não veio a ocorrer. "Após o jogo, os funcionários dos dois clubes que cuidam da parte financeira checaram esses valores juntos", disse o clube, em nota.

Para José Hugo Moreira, não há qualquer arrependimento de ter escolhido o Morumbi como casa do Linense nas quartas de final. Para ele, o clube fez a escolha mais racional e qualquer que seja a renda que for obtida no próximo jogo, sábado, vai ajudar a pagar a folha de pagamento da equipe por alguns meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.