Gustau Nacarino/Reuters
Gustau Nacarino/Reuters

Lionel Messi e mais 6 titulares serão poupados no Barcelona

Com time focado na Liga dos Campeões e título antecipado no Espanhol, jogadores não pegam o Málaga

AE, Agência Estado

20 de maio de 2011 | 10h26

BARCELONA - O técnico Josep Guardiola divulgou nesta sexta-feira a lista de relacionados do Barcelona para a partida deste sábado, contra o Málaga, fora de casa, pela última rodada do Campeonato Espanhol. Com o time focado na final da Liga dos Campeões e campeão nacional por antecipação, o treinador descartou do duelo o astro Messi e outros seis titulares: o goleiro Valdés, os defensores Puyol e Piqué, o meias Xavi e Iniesta e o atacante Villa.

Além dos sete jogadores, o Barcelona não terá o zagueiro argentino Gabriel Milito, que se recupera de lesão. No mesmo dia do jogo contra o Málaga, porém, Messi e os outros poupados terão de treinar em atividade programada para a parte da manhã.

O Barcelona enfrentará o Manchester United na decisão da Liga dos Campeões, no próximo dia 28, no Estádio de Wembley, na Inglaterra. Por isso, Guardiola não quer correr o risco de perder uma de suas estrelas por lesão em um jogo contra o Málaga que não vale mais nada para o time catalão. Porém, o lateral-direito brasileiro Daniel Alves, um dos destaques da equipe nesta temporada, foi relacionado para o confronto do Campeonato Espanhol.

Ao justificar a decisão de poupar titulares, Guardiola destacou que não está desprezando o Málaga, mas sim priorizando a Liga dos Campeões. "Temos a obrigação de pensar na próxima partida, mas é certo que boa parte do trabalho está focado em Londres", enfatizou o treinador, para depois acrescentar que a chance de jogar uma final europeia não é um fato corriqueiro e pode se tornar raro no futuro.

"Temos que ser conscientes de que se jogamos duas finais em três anos também podemos ficar outros 20 sem disputar outra. Os mais veteranos sabem o que é estar quatro ou cinco temporadas sem ganhar nada. Se não dermos importância a jogar uma final, será uma vantagem para o Manchester United, que, aliás, tem o atrativo adicional de ter perdido a final há duas temporadas", disse Guardiola, lembrando que o Barcelona derrotou justamente o Manchester na decisão de dois anos atrás, antes de ter caído diante da Inter de Milão na semifinal da edição 2009/2010 da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.