Lippi aprova desempenho da Itália diante da Ucrânia

Mal acabou o empate sem gols contra a Ucrânia na gelada Lausanne e os jogadores da Itália foram rapidamente para o ônibus que os levaria de volta a Genebra, de onde pegariam um avião para voltar para casa - terão o fim de semana de folga. O técnico Marcello Lippi foi o único a conversar com os jornalistas e, mais uma vez, disse que gostou do que viu. ?Nossos jogadores não disputavam uma partida desde 14 de maio, quando terminou o nosso campeonato. Tiveram uma semana de férias, treinaram 10 dias e jogaram duas partidas em 48 horas contra times que estarão no Mundial e estão em melhores condições físicas. Não podíamos esperar uma equipe brilhante.?O técnico italiano aprovou o desempenho do time no primeiro tempo e atribuiu à queda de rendimento no segundo ao grande número de substituições que fez. ?A equipe que começou jogando esteve bem posicionada e, mesmo sem criar muito, teve duas chances de gol. No segundo tempo caímos e a Ucrânia nos criou alguns problemas.?Lippi rebateu as críticas ao excesso de cruzamentos para a área que o time mostrou nos dois amistosos que disputou na Suíça. Para ele, essa estratégia favorece os seus atacantes. ?Gilardino e Toni precisam de cruzamentos. E eles são muito bons de cabeça. Não acho errado cruzar muitas bolas.?Ele deu um voto de confiança a Pirlo, dizendo que gostou mais dele nesta sexta do que contra a Suíça, na quarta, mas está claro que De Rossi vive um momento melhor. O volante da Roma foi o melhor do time diante da Ucrânia e procurou sempre dar velocidade às jogadas. Pirlo, considerado um ótimo passador, vem se apresentando pouco para o jogo e tocando muito de lado. Dos cinco jogadores da ?lista de espera? que estavam com a delegação na Suíça, o único que continuará com o grupo a partir de segunda-feira é o zagueiro Bonera. ?Ele ficará conosco até o último dia possível, que é o dia 11 (24 horas antes da estréia)?, disse Lippi. A medida revela preocupação com os casos de Zambrotta (precisará de pelo menos mais duas semanas para se recuperar de um estiramento na coxa esquerda) e Nesta, que voltou nesta sexta e deixou o campo reclamando novamente de dores musculares. O grupo se reapresentará segunda-feira no CT de Coverciano, perto de Florença. Quarta-feira a delegação embarcará para Duisburg, onde montará o seu quartel-general na Alemanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.