Lippi descarta chamar Balotelli por luta contra racismo

O técnico Marcello Lippi disse nesta terça-feira que não pensa em convocar o atacante Mario Balotelli, da Inter de Milão, para a seleção italiana apenas para dar uma mensagem contra o racismo.

AE, Agencia Estado

16 de março de 2010 | 11h54

Balotelli, que é filho de ganenses, foi alvo de insultos racistas nas duas últimas temporadas no futebol italiano e viu a pressão para ser convocado por Marcello Lippi para disputar a Copa do Mundo na África do Sul aumentar nos últimos dias.

Lippi disse nesta terça-feira que "todos sabem que eu sou contra qualquer tipo de racismo. Apenas uma raça existe - a raça humana -, mas um técnico não pode chamar um jogador por esta razão".

O técnico da seleção italiana acrescentou que "quando eu julgar ser o momento certo para chamá-lo, eu irei fazer isso somente e exclusivamente por razões técnicas, não raciais", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.