Lippi: "Posse de bola foi fundamental para a vitória"

Após abandonar a conhecida retranca, o treinador da seleção italiana, Marcello Lippi, disse que a posse de bola foi fundamental para a vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha, nesta terça-feira, e a classificação à final da Copa do Mundo. A "Azzurra" teve 57% do tempo ao seu favor."Se no tempo regulamentar não tivemos tantas chances de gol, pelo menos tivemos o domínio territorial. Controlamos o jogo, mas foi a partida em que mais sentimos as dificuldades. Esses jogadores são especiais e estão me deixando muito orgulhoso", comentou. "É a realização de um sonho que já dura muito tempo. Se houve um time para ganhar esse jogo, esse time fomos nós", acrescentou.Lippi aproveitou para elogiar o apoio da torcida alemã ao time local, no Westfalenstadion, em Dortmund.. "Na minha visão, nós controlamos a partida. Jogamos contra 50.000 pessoas, os torcedores alemães foram fantásticos. Mas fizemos uma grande partida e jogamos melhor do que a Alemanha nos primeiros 90 minutos", discursou. "Eles (jogadores) devem ser orgulhar do que fizeram, se orgulhar de ter respeitado o amor e o entusiasmo que existe na Itália por eles", completou.O treinador italiano também enalteceu os gols marcados por Fabio Grosso e Alessandro Del Piero, ambos na segunda etapa da prorrogação. "Marcamos dois excelentes gols. Foi bom evitarmos os pênaltis porque, como se sabe, é sempre uma loteria".O comandante da equipe, que busca o tetracampeonato mundial, porém, se recusou a comentar sobre o adversário da decisão, que sairá do confronto entre Portugal e França, nesta quarta-feira. "Vamos ver o jogo amanhã, mas estamos confiantes de que a Itália está forte e vai continuar forte no domingo (data da final)", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.