Fabio Motta/ Estadão
Fabio Motta/ Estadão

Dunga chama 8 atletas que atuam no Brasil, sendo 4 corintianos

Alvinegro também cederá centro de treinamento para preparação

MARCIO DOLZAN, Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2015 | 13h33

Mais de um terço da lista de convocados de Dunga para as partidas diante de Argentina e Peru no próximo mês é formada por jogadores que atuam no Brasil. No total, são oito atletas que atuam no País, sendo quatro do Corinthians, dois do Santos, um do Botafogo e um de Internacional.

Os três goleiros atuam no futebol nacional. Jefferson, do Botafogo, e Alisson, do Internacional, estiveram nos dois primeiros jogos das Eliminatórias, enquanto Cássio, do Corinthians, é a grande novidade da lista. O líder do Brasileirão, aliás, é o time que mais vai ceder jogadores para a seleção: além de Cássio, foram chamados o zagueiro Gil, o volante Elias e o meia Renato Augusto.

Dentre as vantagens, Dunga vê o entrosamento dos corintianos. "Acho que é bom, são jogadores experientes, já estiverem na seleção brasileira, estão tendo um ano muito bom. É a valorização do futebol brasileiro. Isso demonstra que, pra nós, não importa se joga no Brasil ou na Europa. Importa é o rendimento e a qualidade desses jogadores. A gente vai olhar pelo lado técnico, e quando surgir a oportunidade os jogadores devem estar prontos", ponderou. "São jogadores habituados a vencer, que gostam de vencer, isso beneficia muito a seleção."

Já o Santos será representado pelo meia Lucas Lima e o atacante Ricardo Oliveira. Os dois já haviam sido convocados e chegaram inclusive a ser utilizados nos jogos diante de Chile e Venezuela.

Além dos jogadores, o Corinthians também irá ceder seu centro de treinamentos para a seleção fazer a primeira parte da preparação, a partir do dia 8 de novembro. "A mudança é uma questão de logística. Nas Eliminatórias em 2010 os jogadores se apresentavam na segunda-feira e nós íamos jogar no sábado ou domingo. Hoje se apresentam na segunda, muitos na terça, para jogar na quinta", explicou o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.