Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Live de aniversário do Corinthians tem comentários homofóbicos e 'piada' sobre estupro

Evento foi transmitido no canal oficial do clube no YouTube e ainda fez pouco caso da violência contra mulheres no dia em que também apresentou o naming rights do estádio

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2020 | 07h19

A live de aniversário do Corinthians, em que foi anunciado o novo nome da arena em Itaquera, agora rebatizada de Neo Química Arena, teve comentários homofóbicos e 'piadas' sobre estupro e violência contra mulheres. O evento, transmitido no canal oficial do clube no YouTube, além da presença do presidente do clube, Andrés Sanchez, teve participação do ex-goleiro Ronaldo Giovanelli, dentre outros convidados, e apresentação do ator Dan Stulbach.

Após show da cantora Negra Li, Stulbach conversou com Giovanelli sobre a trajetória do jogador no Corinthians. O ex-atleta brincou com agressão a mulheres, fazendo referência a uma novela em que o ator batia em sua mulher. A novela se chamava Mulheres Apaixonadas.

Ao ser questionado como havia sido a negociação para fechar o naming rights, Andrés Sanchez afirmou 'eu sou muito franco em falar. Fui estuprado' (Isso ocorreu com 1h21 de live). Era para ele explicar como se deu o acordo com os representantes da empresa que agora é parceira do clube por 20 anos, a Neo Química, que vai batizar o estádio corintiano.

Além disso, em outro momento da apresentação, o youtuber Diego Harms, um dos apresentadores do Canal Vilhinha, cantou uma música provocativa ao arquirrival São Paulo, que venceu o Corinthians no último domingo, com termos homofóbicos. Isso ocorreu depois de 1h08 da apresentação de vídeo que está no canal do clube no Youtube. "A Fiel tem de participar com a gente! Ganhar dos Tricolor é muito f... a bicharada chora... Parei, parei... " E emendou: "O Palmeiras não tem Mundial, o Palmeiras não tem Mundial... não tem Copinha e não tem Mundial..."

Mais de 1,2 milhão de pessoas acompanharam a Live na madrugada desta terça-feira. Mais tarde, Andrés participou de uma entrevista coletiva sobre as novidades do estádio, mas não comentou sobre as menções ao estupro e os termos homofóbicos dos convidados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.