Geoff Caddick/AFP
Geoff Caddick/AFP

Liverpool bate o Wolverhampton e garante liderança do Inglês por mais uma rodada

Com o Manchester City na cola, equipe de Salah vence mais uma e se mantém no topo

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2018 | 20h23

Não será neste fim de semana que o Manchester City recuperará a liderança do Campeonato Inglês. Isso porque o Liverpool fez sua parte, venceu o Wolverhampton na abertura da 18.ª rodada e assegurou a manutenção da ponta. Mesmo fora de casa, os comandados de Jürgen Klopp passaram pelo adversário por 2 a 0 nesta sexta-feira.

O resultado levou o Liverpool a 48 pontos, abrindo quatro para o vice-líder City, que recebe o Crystal Palace no sábado. A equipe volta a campo na próxima quarta, quando encara o Newcastle em Anfield Road. Já o Wolverhampton estacionou em 25 pontos, na sétima colocação, e visita o Fulham também na quarta.

As duas equipes entraram em campo embaladas nesta sexta. O Liverpool vinha de cinco vitórias seguidas na temporada, enquanto o Wolverhampton havia levado a melhor nas últimas três partidas. Talvez por isso, os donos da casa foram para cima e pressionaram o adversário.

Apoiado pela torcida, o Wolverhampton desperdiçou chances com Traoré e Saiss. Mas bastou uma oportunidade para Salah abrir o placar para o Liverpool. Aos 18 minutos, Fabinho tabelou com Mané pela direita e cruzou rasteiro para o egípcio, que deu um tapa de esquerda e marcou o primeiro.

Apesar do gol, o Wolverhampton seguiu em cima e só não empatou porque falhou nas finalizações. Raúl Jiménez e Doherty erraram o alvo. Do outro lado, Milner e Salah também desperdiçaram oportunidades para ampliar.

De artilheiro, Salah passou então a garçom e armou a jogada do segundo gol do Liverpool. Aos 22 minutos do segundo tempo, o egípcio recebeu pela direita e encontrou o zagueiro Van Dijk, que apareceu sozinho na área para marcar.

O segundo gol abalou o Wolverhampton, que parou de incomodar o gol de Alisson. Melhor para o Liverpool, que garantiu a vitória sem maiores sustos e ainda perdeu a chance de marcar o terceiro, em contra-ataques finalizados por Salah, que pararam em boas defesas de Rui Patrício.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.