Ted S. Warren/AP
Ted S. Warren/AP

Liverpool e United investem pesado para frear City e Chelsea

Inglês começa neste sábado com Manchester United x Tottenham

Renan Fernandes, O Estado de S. Paulo

07 de agosto de 2015 | 19h17

Mesmo sem contar o aporte do novo contrato de TV, que pagará 5.1 bilhões de libras (R$ 27.73 bilhões) para transmitir a Premier League entre 2016 e 2019, o Campeonato Inglês começa neste sábado com Manchester United e Liverpool investindo pesado para apagar desastrosas campanhas na última temporada. O objetivo dos maiores vencedores da competição, com 20 e 18 títulos, respectivamente, é destronar Manchester City e Chelsea, vencedores das últimas duas edições.

Quarto colocado em 2014/2015, os Diabos Vermelhos surpreenderam ao tirar Bastian Schweinsteiger do Bayern de Munique. Ao seu lado, Louis van Gaal deve escalar Morgan Schneiderlin, que chega vindo do Southampton. No ataque, Memphis Depay foi contratado para suprir as saídas dos já veteranos Robin van Persie e Radamel Falcão. Na defesa, destaque para dois reforços, o italiano Darmian e o goleiro Sergio Romero. Sem espaço, o brasileiro Rafael deixou o clube para atuar no Lyon, da França, assim como o argentino Angel Di María foi jogar com Ibrahimovic no PSG.

Depois de sofrer com a falta de gols, mesmo tendo em seu elenco jogadores como Balotelli e Sturridge, o Liverpool reforçou sua linha ofensiva com Christian Benteke, Roberto Firmino, Danny Ings e James Milner. O desafio de Brendan Rodgers agora é saber como o elenco irá se comportar com saída de Gerrard. O lendário capitão dos Reds deixou Anfield Road após 17 anos como profissional rumo aos Estados Unidos, onde está defendendo o Los Angeles Galaxy.

Outra grande perda do Liverpool foi Raheem Sterling. O jovem atacante da seleção inglesa foi comprado pelo Manchester City pela bagatela de R$ 241 milhões, sendo a negociação mais cara desta janela de transferências na Inglaterra. Mesmo após diversos rumores sobre a saída de Manuel Pellegrini, o chileno continua no comando da equipe, que aposta na manutenção de seu elenco. Renovou até 2017. A única saída de expressão foi a de Stevan Jovetic, que voltou ao futebol italiano para defender a Inter de Milão.

O atual campeão Chelsea também adotou cautela na hora dos investimentos. O técnico José Mourinho disse que sua equipe está bem servida e apenas fez aquisições para suprir peças perdidas, como Falcão Garcia para a vaga de Didier Drogba; Baba Rahman para substituir Filipe Luís; e Begovic, que assume a camisa 1, que ficou vaga depois de Petr Cech virar a casaca e ir jogar no Arsenal.

O goleiro já até reencontrou e levou a melhor sobre sua antiga equipe na disputa da Supercopa da Inglaterra, competição que abriu o calendário oficial do futebol na 'Terra da Rainha'. Diferentemente de outras temporadas, Arsène Wenger disse que os Gunners têm dinheiro para gastar até o dia 1 de setembro. O grande alvo do francês é o compatriota Karim Benzema, no Real Madrid.

JOGOS DA PRIMEIRA RODADA

SÁBADO

08h45 - Manchester United x Tottenham

11h00 - Bournemouth x Aston Villa

11h00 - Norwich City x Crystal Palace

11h00 - Everton x Watford

11h00 - Leicester City x Sunderland

13h30 - Chelsea x Swansea City

DOMINGO

09h30 - Arsenal x West Ham

09h30 - Newcastle x Southampton

12h00 - Stoke City x Liverpool

SEGUNDA

16h00 - West Bromwich x Manchester City

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.