/Ian Walton / AP
/Ian Walton / AP

Liverpool perde para o West Ham, encerra série invicta histórica e é ultrapassado

Derrota por 3 a 2 tirou a invencibilidade dos Reds de 25 partidas que se estendia desde a temporada passada

Redação, Estadão Conteúdo

07 de novembro de 2021 | 16h02

A invencibilidade histórica do Liverpool, que se estendia desde a temporada passada, chegou ao fim neste domingo. Até então invicto por 25 partidas, o time comandado por Jürgen Klopp foi a campo no Olímpico de Londres, e perdeu por 3 a 2 para o West Ham, em jogo que encerrou a 11ª rodada do Campeonato Inglês.

A derrota começou com um gol contra marcado pelo goleiro Alisson, mas Alexander-Arnold deu esperanças ao Liverpool ao empatar no fim do primeiro tempo. Depois, na etapa final, Fornals e Zouma marcaram para abrir dois gols de vantagem para os donos da casa, antes de Origi diminuir.

Assim chegou ao fim a incrível série sem derrotas iniciada em abril deste ano. Após a temporada 2020/2021 encerrada com uma invencibilidade de nove jogos, veio uma nova sequência positiva de 16 partidas na temporada atual, o que deixou o time de Anfield invicto por 25 jogos no total, mesma marca alcançada pelo clube em 1982. Caso tivessem vencido, os atuais jogadores teriam o recorde isolado.

O fim do grande momento custou um pouco caro. O Liverpool poderia ter alcançado os 25 pontos, diminuindo a diferença para o líder Chelsea para apenas um, mas estacionou nos 22 pontos e caiu para o quarto lugar. Isso porque o West Ham estava na cola e conseguiu a ultrapassagem, subindo para terceiro, com 23.

O gol sofrido por Alisson logo aos três minutos do primeiro tempo deu indícios de que o jogo não seria tranquilo. O goleiro brasileiro saiu do gol em cobrança de escanteio, enquanto era atrapalhado por Antonio e Ogbonna, e foi acertado pela bola, que morreu dentro do gol. O árbitro marcou gol contra. Muito tempo depois, apenas aos 40 minutos, Alexander-Arnold marcou um golaço em cobrança de falta ensaiada e deixou tudo igual.

No segundo tempo, o West Ham não desistiu de surpreender o então invicto Liverpool e voltou a ficar em vantagem no placar aos 21 minutos, quando Fornals recebeu passe de Bowen, entrou livre na área e bateu na saída de Alisson para marcar. A vitória foi praticamente selada aos 28 minutos, com um gol marcado por Zouma. Perto do final, aos 37, Origi ficou com a sobra após Alexander-Arnold ser desarmado, puxou para o pé esquerdo e fez, mas a reação parou por aí.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.