Liverpool presta homenagens a vítimas de tragédia

Jogadores do passado e do presente do Liverpool reuniram-se nesta quarta-feira para prestar homenagens às vítimas da maior tragédia da história do clube. Há 20 anos, 96 torcedores morreram durante uma partida da semifinal da Copa da Inglaterra, contra o Nottingham Forest, no Estádio Hillsborough, em Sheffield.

AE-AP, Agencia Estado

15 de abril de 2009 | 13h22

Entre as homenagens, houve dois minutos de silêncio em toda a cidade, às 14h06 horas (horário local). Foi nesta hora que, há duas décadas, a partida foi interrompida para que as vítimas pudessem ser atendidas. A tragédia do Hillsborough foi um marco para a segurança nos estádios ingleses, que passaram por uma profunda reformulação nos anos seguintes.

Desde a tragédia, o Liverpool não joga no dia 15 de abril. O dia é reservado para manifestações da torcida no estádio de Anfield, que se tornou o ponto de encontro para homenagens às vítimas. Nesta quarta, a cerimônia foi aberta com um discurso de Kenny Dalglish, técnico do time no dia daquela semifinal.

Os jogadores do atual elenco foram muito aplaudidos pelos presentes no estádio, não apenas pela compaixão diante da tragédia, mas pela atuação contra o Chelsea, na terça-feira, pela Liga dos Campeões - em uma das partidas mais emocionantes dos últimos tempos, as duas equipes empataram por 4 a 4, classificando o time londrino para as semifinais.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiverpooltragédia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.