Livre da prisão, Piá fica sem clube

Depois de passar 11 dias numa prisão em Limeira, no interior de São Paulo, o meia Piá foi dispensado pelo Santa Cruz. Ele se reuniu com os dirigentes e ouviu que não faz mais parte dos planos do clube pernambucano na Série B do Brasileiro. Dispensado, Piá ainda não rescindiu seu contrato porque falta um acerto financeiro entre as partes. Afinal, o Santa Cruz não aceita pagar todo o período em que ele esteve fora do trabalho.Apesar de ter saído da prisão no último dia 14, Piá demorou para retornar ao Santa Cruz, alegando que teria que ficar mais um período em Limeira porque sua mãe estava doente e também porque não encontrou vôo para a capital pernambucana.Piá foi preso no dia 3 de julho, quando se preparava para a partida do Santa Cruz contra o União Barbarense, em Santa Bárbara d´Oeste. Foram dois motivos que o levaram para a cadeia: o não pagamento da pensão alimentícia do filho e porte ilegal de arma. No primeiro caso, a pena administrativa de 60 dias foi retirada após pagamento de parte da dívida, algo em torno de R$ 25 mil, de um total de R$ 64 mil. Em relação ao porte ilegal de arma, a pena de um ano de prisão foi transformada em distribuição de três cestas básicas.Aos 31 anos, Piá luta agora para arrumar um novo time. O meia começou a carreira na Inter de Limeira e passou por muitos clubes, como Santos e Corinthians, antes de chegar ao Santa Cruz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.