Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Livre do rebaixamento, Botafogo aposta em Leo Valencia no meio-campo

Já o Atlético-MG mira um lugar na Sul-Americana

Redação, Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2019 | 06h44

Livre de qualquer risco de rebaixamento, o Botafogo entra em campo nesta quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Mineirão, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. A partida serve para a equipe carioca buscar uma vaga na próxima edição da Copa Sul-Americana. No momento, ocupa 14.ª posição, com 42 pontos.

Para isso, o técnico Alberto Valentim não poderá contar com o meia Alex Santana, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Leo Valencia deve ser o escolhido para entrar em seu lugar. Por outro lado, os laterais Marcinho, na direita, e Lucas Barros, na esquerda, podem retomar a condição de titular. Eles entrariam, respectivamente, nas vagas de Fernando e Yuri. Mas estas mudanças não foram confirmadas.

Como o zagueiro Gabriel não pode atuar por questões contratuais, já que pertence ao time mineiro, a dupla defensiva continua sendo formada por Marcelo Benevenuto e Joel Carli, que atuaram juntos na derrota por 1 a 0 para o Internacional, no Engenhão.

Apesar do tropeço na última rodada, Valentim aprovou a disposição dos seus jogadores. Buscando a vaga na Copa Sul-Americana, ele projeta uma partida dura contra o Atlético e quer tirar vantagem do tempo que teve para preparar sua equipe.

"Temos que lembrar da boa atuação, das coisas positivas que fizemos. Esse é o sentimento. Já preparamos vídeos dos nossos jogos e análises do Atlético-MG. Temos que aproveitar o dia a mais que tivemos de preparação em relação ao adversário (que jogou domingo)", disse o treinador.

Atlético-MG mira Sul-Americana

Livre do risco de ser rebaixado depois de vencer o Corinthians e agora focado em conseguir uma vaga na Copa Sul-Americana.

Depois de mais altos do que baixos no torneio, o Atlético-MG chegou aos 45 pontos e subiu para o 13º lugar. Está garantido na Série A e precisa de mais quatro pontos para conquistar o direito de jogar a Sul-Americana no próximo ano.

"Graças a Deus a gente conseguiu acabar com esse 1% de chance contra o Corinthians. É aquilo, todo jogo é importante. Agora contra o Botafogo é muito importante, estamos pensando na Sul-Americana", afirmou o zagueiro Igor Rabello.

Rabello chegou ao Atlético-MG nesta temporada depois de se destacar justamente pelo Botafogo. Ele não esconde que guarda carinho pelo ex-time, mas quer, agora, apagar a atuação ruim diante do rival carioca no primeiro turno. Na ocasião, foi protagonista negativamente ao fazer um pênalti e ser expulso no revés por 2 a 1 no Engenhão. Além disso, o defensor, o atleta que mais atuou neste ano pelo time mineiro, com 63 jogos, busca seu primeiro gol.

Com a permanência na elite, o técnico Vagner Mancini tem mais tranquilidade para promover testes na equipe, como ele mesmo havia adiantado que faria, para que alguns atletas terminem o ano "de forma positiva".

Uma das mudanças pode ser o retorno do goleiro Victor, que não joga há mais de quatro meses em razão de uma tendinite no joelho esquerdo. O treinador havia dito que daria uma oportunidade para o veterano voltar aos gramados ainda neste ano. É possível que seja nesta quarta, no último jogo do Atlético diante de seu torcedor.

Outra alteração, mas esta obrigatória, será na lateral esquerda. Com Fábio Santos suspenso, Mancini tem Lucas Hernández e Hulk como opções, mas com o baixo desempenho dos dois - ambos sequer foram relacionados para o último duelo -, é provável que o treinador desloque Patric para a posição. Guga deve retomar seu lugar na direita depois. Ele foi afastado do último jogo contra o Corinthians porque publicou em suas redes sociais um vídeo comemorando a conquista da Copa Libertadores pelo Flamengo.

Na frente, Luan pode ganhar um descanso depois da sequência desgastante de jogos. Se isso acontecer, a tendência é de que Otero seja escalado entre os titulares. Ricardo Oliveira também pode uma chance no comando de ataque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.