Livre do Santos, Arouca é o novo reforço do Palmeiras para 2015

Volante é a 17ª contratação do clube para a temporada, assina contrato válido por quatro anos e pode ser apresentado no sábado

Daniel Batista, Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

30 de janeiro de 2015 | 11h42

Após uma longa espera, o Palmeiras confirmou nesta sexta-feira a contratação do volante Arouca. O jogador acertou pela manhã a rescisão contratual com o Santos e ficou livre para fechar com Alviverde um contrato válido por quatro anos. Ele passará por exames médicos ainda nesta sexta-feira.

Existe a possibilidade do jogador ser apresentado neste sábado, no Allianz Parque, antes da partida contra o Grêmio Osasco Audax, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Pelo acordo, o Palmeiras ficou com 40% dos direitos econômicos do jogador, que tem ainda mais 40% sendo do Santos e 20% da Teisa, grupo de investimentos. 

Para não ter que brigar na Justiça, o Alviverde vai honrar a dívida de cerca de R$ 1,4 milhão que o Santos devia ao jogador. Arouca chegou a entrar na Justiça pedindo a rescisão do contrato justamente pela falta de pagamento de salários.

Arouca foi um pedido do técnico Oswaldo de Oliveira, que trabalhou com ele no Santos. O jogador estava acertado com o Palmeiras desde janeiro, mas precisava se desvincular do Santos para ser confirmado. A ideia do acordo entre os clubes, inclusive, foi com o objetivo de evitar que a briga nos tribunais continuasse por mais tempo. 

Arouca tem 28 anos e defenderá o terceiro clube paulista na carreira. Ele começou na base do Fluminense e em 2009 foi para o São Paulo. Sem conseguir se destacar, acabou indo para o Santos em uma troca onde o volante Rodrigo Souto foi para o Morumbi. 

No Fluminense, ele conquistou a Copa do Brasil (2007) e o Campeonato Carioca (2005). Já no Santos, foram seis títulos. Libertadores (2011), Recopa Sul-Americana (2012), Copa do Brasil (2010) e Campeonato Paulista (2010, 11 e 12).

SAÍDA

O Santos firmou na Justiça nesta sexta-feira o acordo feito com o volante Arouca, que saiu do time e acertou com o Palmeiras. Pelo combinado, mesmo depois da rescisão de contrato o jogador terá de retornar à Vila Belmiro daqui até dez dias para registrar a baixa na carteira de trabalho e o clube alvinegro terá de bancar os custos judiciais, aproximadamente de R$ 11 mil.

A audiência entre os advogados de Arouca e do Santos foi no Fórum Trabalhista de Praia Grande. De acordo com o juiz do caso, Eduardo Matiota, o encontro foi na cidade vizinha foi escolhida para evitar possíveis riscos ao volante, que foi ameaçado pela torcida. Um grupo de dez policiais federais fizeram a segurança da reunião.

Pelo acordo oficializado nesta sexta, o jogador abriu mão da ação que move contra o Santos por atraso no pagamento de R$ 1,4 milhão e em contrapartida, o Alvinegro continua com 40% dos direitos econômicos do volante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.