Liz acha que ainda dá para Guarani

Não há no estádio Brinco de Ouro alguém mais otimista do que o técnico do Guarani, Agnaldo Liz. Ele consegue ver o lado positivo de tudo, até mesmo nos momentos mais difíceis e nas derrotas. Para Liz, o Guarani ainda tem boas chances de se livrar do rebaixamento apesar de ser o lanterna do Campeonato Brasileiro, com 31 pontos, agora quatro atrás do penúltimo colocado, o Grêmio.Mesmo confiante, o técnico não deixa de lamentar os pontos perdidos na derrota para o Santos, por 1 a 0, sábado à noite, em Campinas. Na sua opinião, seu time deveria ter somado, pelo menos, um ponto. "Porque jogamos bem, marcamos as principais jogadas do adversário e criamos chances reais, inclusive desperdiçamos um pênalti. Infelizmente, perdemos", analisou.Mas ele acredita que nas últimas 12 rodadas, o time campineiro ainda terá chances de se recuperar. "Não será fácil, mas é possível", completa. A próxima missão "quase impossível" é superar o Atlético-MG, quarta-feira, em Belo Horizonte. O adversário , com 36 pontos e na penúltima posição, também está na zona do rebaixamento e tenta fugir do descenso. Será, então, outro "jogo de seis pontos". Tanto que a direção do clube mineiro transferiu o local do duelo do Mineirão para o acanhado Estádio Independência, onde espera criar mais dificuldades para o visitante.A principal novidade será o retorno do atacante Viola, artilheiro do time com nove gols, e que cumpriu suspensão automática por três cartões amarelos. "O Guarani não é só o Viola, mas ele fez falta", disse Agnaldo Liz. Ele também terá outros dois retornos: o lateral-direito Dida e o zagueiro João Leonardo, que cumpriram suspensão, e devem ocupar as vagas, respectivamente, de Simão e Tiago.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.