Loco Abreu volta ao Botafogo e se diz pronto para jogar

Loco Abreu voltou. Campeão da Copa América, o atacante uruguaio está de volta ao Botafogo e não vê a hora de jogar. Na quarta, fez trabalho muscular, sozinho. Nesta quinta, participou de atividade física com os demais jogadores que não enfrentaram o Avaí. Ele quer estar em campo no sábado, contra o Cruzeiro. O preparador físico Sollivan Dalla Valle deverá dar o aval.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2011 | 18h20

"Em 3 meses, Loco Abreu teve duas pré-temporadas, uma pela Botafogo e uma pelo Uruguai. Conversamos e ele disse que os treinamentos eram intensos, exceto em véspera de jogo. Ele diz estar se sentindo bem. Este relato dele é importante", explica Dalla Valle, revelando apenas uma perda de massa muscular.

Apesar do tempo longe do grupo, Loco Abreu volta ao Botafogo sabendo exatamente como estão as coisas em General Severiano. "Acompanhei tudo. Com a internet dá para saber o que acontece no dia a dia e nos jogos", explicou o atacante, que deu uma de comentarista na entrevista coletiva desta quinta-feira. "O time está bem, com boa posse de bola e melhorou muito desde o início do trabalho do Caio Júnior. Ontem (quarta), uma situação muito importante para o time foi que, com muitos desfalques, sem o entrosamento necessário, foi bem e ganhou."

Loco elogiou a dupla que deverá jogar ao lado dele no ataque do Botafogo: Elkeson e Maicosuel. "Quando você fala de bons jogadores, fica tranquilo. A bola vai chegar e eles podem arriscar bater para o gol. São jogadores diferenciados. Espero me adaptar rapidamente às características deles e eles às minhas", disse o uruguaio, que vê o time finalizando muito. "Para um centroavante de área, esse jogo é importante, não apenas nos cruzamentos."

A partida deste sábado na Arena do Jacaré vai marcar também o reencontro de Loco Abreu com Joel Santana. Os dois trocaram farpas depois da demissão do treinador. O atacante prefere não entrar em polêmicas. "O tom é de agradecimento, é um treinador que nos deu a chance de um título inédito. Mas, quando o árbitro apitar, ele vai fazer o melhor para o time dele e nós para o Botafogo ganhar. Ele tem o conhecimento das características da nossa equipe, vai se preparar, mas dentro do campo só o jogador pode decidir", lembrou Loco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.