Loebeling tem recurso negado na justiça

O Desembargador Paulo Gustavo Rebelo Horta, relator da 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou provimento ao recurso interposto em nome do árbitro Alfredo dos Santos Loebeling. O juiz pretendia ver reconhecida a obrigação da CBF em promover sua escalação para arbitrar partidas.Loebeling se diz vítima da confusão ocorrida na final do Campeonato Brasileiro da Série B, em 2001, entre Figueirense e Caxias. O juiz dirigiu a final em que o Figueirense venceu o Caxias por 1 a 0, mas foi interrompido aos 47 minutos do segundo tempo co m a invasão do gramado do estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, por parte da torcida.Houve muita confusão no relatório feito a quatro mãos na CBF. Quando resolveu colocar à público a verdade - de que ainda teria mais um minuto para completar o jogo - foi afastado do futebol. Punido pelo STJD da CBF, o árbitro que jamais voltará a apitar."Minha carreira acabou. O que mais gosto de fazer na vida, tenho que deixar de lado", confessou Loebeling que aos 41 anos, teria ainda mais quatro anos dentro do futebol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.