Divulgação
Divulgação

Lomba pega dois pênaltis e Bahia e Ponte ficam no 0 a 0

Time paulista não vence há cinco jogos em casa e se aproxima da zona de rebaixamento

AE, Agência Estado

13 de julho de 2013 | 23h09

CAMPINAS - O atacante William costuma ser o cara que resolve os jogos para a Ponte Preta. Na noite deste sábado, porém, o artilheiro foi vilão. Autor de 19 gols no ano, ele desperdiçou dois pênaltis e o time de Campinas apenas empatou sem gols com o Bahia, em Campinas, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O herói foi Marcelo Lomba, que pegou as duas cobranças.

Este foi o quinto jogo sem vitórias em casa da Ponte, que vinha de quatro derrotas seguidas em seus domínios - quatro pelo Brasileiro e uma pela Copa do Brasil. A última vitória foi há quase dois meses, quando bateu o Penapolense, por 4 a 2, na final do Torneio do Interior.

Agora, o time campineiro assume a 14.ª posição, com sete pontos, mas segue à beira da zona de rebaixamento. Já os baianos voltam com um ponto na bagagem, ocupando a quarta posição, com 12 pontos, quatro deles somados em São Paulo - na quarta a equipe havia vencido o São Paulo no Morumbi.

O primeiro tempo em Campinas foi marcado por um futebol pobre e poucas oportunidades de gol, principalmente do lado do Bahia, que quase não saiu da defesa. A melhor chance da etapa saiu apenas aos 39 minutos. O meia Chiquinho cruzou na medida para o atacante William, que cabeceou rente à trave esquerda do goleiro Marcelo Lomba.

Na segunda etapa, o clube paulista teve duas chances de ouro, em cobranças de pênalti. Mas por ironia do destino, o artilheiro do time e ídolo William foi o vilão. Na primeira cobrança, aos 15 minutos, ele bateu fraco no canto direito e Marcelo Lomba sequer deu rebote. Na segunda, aos 27 minutos, ele soltou uma bomba, que foi espalmada pelo camisa 1.

No próximo domingo, dia 21, às 18h30, a Ponte Preta volta a campo para enfrentar o Atlético-MG, na Arena Independência, em Belo Horizonte. Há o risco ainda do jogo ser adiado, a pedido do time mineiro, por conta da final da Copa Libertadores. Já o Bahia terá o Ba-Vi contra o Vitória, no mesmo dia, às 16 horas, na Fonte Nova, em Salvador.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 0 X 0 BAHIA

PONTE PRETA - Roberto; Artur (Tiago Cametá, depois Giovanni), Diego Sacoman, Ferron e Uendel; Baraka, Paulo Roberto (Adrianinho) e Ramirez; Chiquinho, Rildo e William. Técnico - Paulo César Carpegiani.

BAHIA - Marcelo Lomba; Madson, Diego (Feijão), Lucas Fonseca e Raul; Fahel, Diones, Rafael Miranda, Anderson Talisca e Marquinhos Gabriel (Wallyson); Fernandão (Souza). Técnico - Cristóvão Borges.

ÁRBITRO - Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN).

CARTÕES AMARELOS - Rildo, Ramirez e Baraka (Ponte Preta); Diego, Marquinhos Gabriel, Anderson Talisca, Lucas Fonseca, Marcelo Lomba, Fahel e Diones (Bahia).

RENDA - R$ 43.516,00.

PÚBLICO - 3.325 pagantes.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte PretaBahiaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.