Lopes espera marcação especial em MG

Depois dos três gols que marcou na primeira partida contra o Cruzeiro, pelas quartas-de-final da Libertadores, Lopes conseguiu despertar a atenção dos jogadores mineiros. Para a decisiva partida desta quarta-feira, confirmada para as 21h40, o meia do Palmeiras fez um preparo psicológico. Ele tem certeza que será perseguido individualmente pelo volante Marcus Vinícius. E como Alex jogará com o tornozelo direito inchado, a sua importância para a classificação do time paulista cresceu demais."Eu tenho certeza que não poderei jogar com tranqüilidade. Eu pude me movimentar bem no Parque Antártica. Lá no Mineirão tentarão me travar. A minha única saída está nas dimensões do gramado que são maiores que a maioria dos estádios brasileiros. Vou tentar correr e me deslocar o quanto puder", avisou Lopes. "E eu terei de ter muita calma porque marcação individual irrita qualquer um. E o pessoal do Cruzeiro não pega leve. Mas vou ter calma porque não quero entrar de férias agora, com a eliminação."No último coletivo que fez para definir o time, Celso Roth resolveu inovar. Com Alex treinando em separado, para se recuperar da contusão, o treinador apelou para Taddei no meio-de-campo. O resultado foi péssimo. "De novo não deu certo. O Taddei tem tanta vontade de acertar que acaba prejudicando o time correndo demais. Não estou nada satisfeito com o que eu vi. O Alex tem de se recuperar", deixou escapar o preocupado técnico. Alex outra vez fugiu das entrevistas, fazendo de tudo para manter o clima de mistério. Mas, depois do coletivo desta segunda-feira e da bizarra participação de Taddei, ficou claro que Alex atuará até de cadeira de rodas se for preciso.Roth também se rendeu às evidências. Depois de mais um treinamento muito ruim, Fábio Júnior foi para a reserva. Tuta entrou no seu lugar e o time foi bem melhor. "Eu não sei o que passa pela cabeça do nosso técnico. Não posso afirmar só porque treinei bem que ganharei a posição. Tenho carinho da torcida e da imprensa. Só falta carinho de quem manda, o treinador", afirmou Tuta.Roth quer levar a dúvida até o início do jogo. Juninho também corre risco de perder a posição. Basílio treinou também por um período entre os titulares. A briga por ser titular lembra uma corrida. "Como vamos jogar nos contragolpes, vou precisar de um velocista para quando retomarmos a bola. Não abro mão de ter o Juninho ou o Basílio na frente. Por isso nem penso em Fábio Júnior e Tuta juntos", antecipou o treinador do Palmeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.