JJ Guillen/EFE
JJ Guillen/EFE

Lopetegui põe Cristiano Ronaldo no passado do Real: 'Só interessa quem está aqui'

Técnico do Real Madrid tem desafio de liderar mudanças na equipe merengue após saída do português

Estadão Conteúdo

18 Agosto 2018 | 10h16

O técnico do Real Madrid, Julen Lopetegui, concedeu entrevista neste sábado e falou sobre suas expectativas para o início da temporada. No domingo, às 17h15 (de Brasília) a equipe estreia no Campeonato Espanhol contra o Getafe, no Santiago Bernabéu.

O treinador fez questão de colocar um ponto final nas questões sobre Cristiano Ronaldo, que trocou o time espanhol pela Juventus após nove temporadas. "É um grupo magnífico. Temos talento suficiente para fazer uma grande temporada. Quero me concentrar em tirar o melhor desse elenco. Queremos que o talento contribua para que o coletivo funcione. O importante são apenas os que estão conosco. Os que não estão, não são mais importantes", avisou.

O foco dele está agora no primeiro jogo da competição. "No momento estou preocupado apenas em somar os três pontos no jogo de amanhã (domingo). A vitória amanhã é igual e tão importante quando as dos jogos de novembro ou março. Começará um campeonato apaixonante e queremos estar à altura para conseguir conquistá-lo", afirmou.

Em relação ao primeiro adversário, o treinador do Real Madrid disse que é uma equipe que já está entrosada. "Eles terminaram em oitavo na temporada passada e mantiveram o treinador. Fizeram também uma boa pré-temporada e se reforçaram. Acredito que devem fazer um melhor campeonato do que o passado", analisou.

Maior campeão da história do Espanhol, com 33 títulos, o Real Madrid trouxe como principal reforço para a temporada o goleiro belga Courtois, eleito o melhor da posição na Copa do Mundo da Rússia. No entanto, a principal expectativa fica em torno do brasileiro Vinicius Junior, ex-Flamengo. O jovem de 18 anos deve iniciar a temporada entre os reservas e ir ganhando experiência no decorrer das competições.

O próprio Lopetegui é outra novidade. Ele substitui Zinedine Zidane, que pediu demissão do cargo de forma surpreendente pouco depois de conquistar um histórico tricampeonato da Liga dos Campeões à frente da equipe madrilenha.

"Vamos lutar por todos os títulos com os jogadores que temos. Confiamos plenamente neles e em toda a comissão técnica. Estão todos trabalhando muito bem e acredito muito no talento desse elenco", finalizou o técnico.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.