Lori Sandri deixa o Paraná após goleada; Saulo assume

Só neste Campeonato Brasileiro, Zetti, Pintado e Gilson Kleina já haviam passado pelo comando do clube

08 de outubro de 2007 | 16h50

O técnico Lori Sandri deixou nesta segunda-feira o comando do Paraná, um dia depois de o time ser goleado por 4 a 0 pelo Figueirense, em Florianópolis, e cair para a 18.ª posição no Campeonato Brasileiro. Lori durou pouco mais de 40 dias no cargo: sua estréia havia sido em 26 de agosto, na vitória por 3 a 1 sobre o Juventude, em Curitiba.   Antes, o Paraná foi treinado por Zetti, Pintado e Gilson Kleina. Em 10 jogos com Lori Sandri no banco, foram três vitórias, um empate e seis derrotas, e o time, que chegou a ocupar as primeiras posições no início do Brasileirão, caiu para a zona de rebaixamento.   E, sem perder tempo, a diretoria paranista anunciou  Saulo, como sendo o novo treinador do time. O ex-jogador é o maior artilheiro da história do clube, com 106 gols, e já foi técnico do time em 2003.   . Com 34 pontos, o Paraná viu Atlético Mineiro e Corinthians se distanciarem e irem a 37 pontos no domingo, com as vitórias sobre Sport e São Paulo, respectivamente. O time O Paraná está na 18ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 34 pontos, na zona de rebaixamento. O time volta a campo no sábado, em casa, para enfrentar o Flamengo.

Tudo o que sabemos sobre:
Paraná Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.