Lori tira botafoguenses da agitação

O treino do Botafogo de hoje à tarde, foi longe da agitação do estádio Santa Cruz. Enquanto cerca de 20 mil ingressos eram vendidos no estádio, o time fez um treinamento com bola no campo da fazenda Santa Maria Agrícola. Assim, o técnico Lori Sandri conseguiu isolar os seus jogadores e conscientizá-los de que o time botafoguense precisa ter os pés no chão na final contra o Corinthians. Os jogadores foram recepcionados com fogos de artifício antes do treino. Lori Sandri chegou 10 minutos depois dos jogadores, vindo de Porto Alegre onde participou, na véspera, da entrega do troféu Ênio Andrade. Ele recebeu o prêmio como treinador de destaque. Ao entrar no campo, o atrasado Sandri foi ironicamente aplaudido pelos jogadores. Sandri fez uma rápida preleção ao grupo, pedindo para que todos tomem cuidado com assédio e que se concentrem na decisão. " Essa decisão representa a realização de um trabalho", disse o treinador, sem revelar os substituto dos suspensos Bell e Leandro. Só deverá definir no coletivo de sexta feira, pois pretende observar o desempenho do Corinthians contra o Atlético Paranaense, quinta-feira pela Copa do Brasil. "Vamos fazer o máximo possível para ganhar o campeonato", comentou ele. O técnico acredita que o elenco está tranqüilo, mas quer evitar abusos, principalmente nas entrevistas. "Temos de ser educados, mas não achar que somos os melhores do mundo: temos de ter consciência", explicou Sandri. Dois jogadores não treinaram hoje: Chris, com hematoma na perna direita, e Luciano Ratinho ainda fazendo fisioterapia para curar um estiramento muscular na coxa esquerda. O Botafogo fará um coletivo amanhã no estádio Santa Cruz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.