Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Loss admite que vitória do Corinthians daria maior confiança para encarar o Colo-Colo

Técnico lamenta tropeço em casa, mas tenta tirar coisas positivas da partida contra o Atlético-PR

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2018 | 05h00

O Corinthians vinha de três vitórias e o empate por 0 a 0 com o Atlético-PR, na Arena Corinthians, foi encarado pelos corintianos como um tropeço. O técnico Osmar Loss admitiu que esperava por um resultado positivo para aumentar a confiança visando o duelo com o Colo-Colo.

+ Corinthians destaca falta de entrosamento como motivo do empate na Arena

+ Corinthians e Atlético-PR empatam em jogo sonolento e sem gols

+ Romero passa de 'jogador peladeiro' a bom de bola com a camisa do Corinthians

Apesar da lamentação, o treinador destacou que o time conseguiu manter, em sua visão, uma organização tática mesmo tendo alguns jogadores sendo poupados. "Se a gente tivesse ganho, sairíamos confiante. Na verdade, não abala a confiança. Saímos satisfeitos com a possibilidade de ver um time jovem com a cara do Corinthians. Trocamos um número de passes parecido com o que trocamos e a postura do Corinthians vai ser essa: um time que tenta ter a bola, com triangulações e mobilidade", comentou o treinador.

O atacante Pedrinho também lamentou que o time poderia ter tido mais sorte. "Fica um gosto amargo. A gente queria vencer, mas a falta de entrosamento dificultou um pouco as coisas", resumiu o jovem corintiano. 

Apesar do tropeço em casa, o atacante aposta que a atuação, mesmo sendo no Chile, será bem diferente. "Vão voltar as pessoas que ficaram foram dessa partida e o entrosamento deve ser melhor", projetou. 

A equipe alvinegra enfrenta o Colo-Colo na quarta-feira, às 21h45, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores. No Brasileiro, o time de Osmar Loss joga no domingo, contra a Chapecoense, às 16h, na Arena Condá.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Osmar Loss

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.