Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Loss faz 43 anos e diz almejar 'títulos e vitórias' para presentear corintianos

Técnico luta para superar início ruim no comando do alvinegro

Estadão Conteúdo

03 Julho 2018 | 19h02

Após amargar um início ruim de trabalho à frente da equipe principal do Corinthians como substituto de Fábio Carille, que foi para o futebol árabe, Osmar Loss completou 43 anos de idade nesta terça-feira, quando comandou o último treino do time visando amistoso contra o Cruzeiro, nesta quarta, às 20h30, no Mineirão, em Belo Horizonte.

+ Com Corinthians, NBB deverá ter 15 equipes e vai começar em 13 de outubro

Depois da atividade, o treinador concedeu entrevista coletiva e foi questionado sobre o que mais almeja neste momento de buscar afirmação como comandante alvinegro. E ele destacou: "Meu desejo é produzir o que eu imaginei que produziria quando eu cheguei a esse posto que estou. Dar alegria ao torcedor corintiano e recompensá-lo, por todo o apoio, com títulos e vitórias".

Loss espera poder presentear a torcida com conquistas a longo prazo depois de Carille ter conquistado o título do Paulistão e do Brasileirão do ano passado e em 2018 faturado o bicampeonato estadual. E ele afirmou que encara esta fase que o time vai encarar após a pausa das competições por causa da Copa do Mundo como uma espécie de "recomeço" do seu trabalho, embora já fizesse parte desde 2017 da comissão técnica alvinegra que era dirigida por Carille.

"Eu vejo, sim, como um recomeço. Agora, de fato, estou conseguindo colocar as minhas ideias em prática. As ideias do que eu imagino que o futebol do Corinthians deve ter. Fizemos uma análise profunda do trabalho. Usamos a pausa (nas competições) para reorganizar essas ideias, em cima daquilo que a gente vinha apresentando", afirmou Loss, que comemorou o fato de que poderá contar com o retorno de jogadores importantes que estavam lesionados, além de Romero e Balbuena, ausentes dos últimos compromissos do Campeonato Brasileiro por terem sido convocados para defender a seleção paraguaia.

"O saldo da parada foi excelente para o Corinthians porque a gente conta, hoje, com todos os jogadores à disposição, com exceção de Cássio e Fagner", disse o comandante, se referindo aos dois atletas chamados por Tite para defender a seleção brasileira no Mundial realizado na Rússia.

Depois de encarar o Cruzeiro nesta quarta-feira, a equipe alvinegra fará novo amistoso no domingo, contra o Grêmio, às 11 horas, na Arena Corinthians, onde ainda receberá os cruzeirenses para outro duelo, no próximo dia 11, às 20 horas.

"Queremos uma transição entra defesa e ataque cada vez mais rápida e eficiente. O torcedor pode ficar atento a um time mais compacto em campo para que, quando a gente recupere a bola, tenha um ataque mais incisivo e consiga se aproveitar daquele momento antes que a defesa adversária se organize", afirmou Loss ao dizer sobre o que espera acompanhar em campo nestes confrontos de preparação para a continuidade da temporada, na qual o Corinthians voltará a jogar pelo Brasileirão no dia 18 de julho, contra o Botafogo, às 21h45, em São Paulo.

ESCALAÇÃO

Sem Cássio e Fagner, o Corinthians deve entrar em campo nesta quarta-feira no Mineirão com a seguinte formação titular: Walter; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Renê Júnior; Rodriguinho, Romero e Mateus Vital (Clayson); Roger. Entre eles, Renê Júnior acabou ganhando a vaga aberta na equipe por Maycon, vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Como é um amistoso de preparação e Loss pretende observar o desempenho de todo o grupo que viajou para Belo Horizonte, após o intervalo todos os titulares deverão ser substituídos e o time deve atuar no segundo tempo com Caíque; Paulo Roberto, Pedro Henrique, Léo Santos e Danilo Avelar; Ralf, Thiaguinho, Pedrinho, Jadson e Clayson (Mateus Vital); Matheus Matias. Isso com base nas formações escaladas no treinamento desta terça.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolCorinthiansOsmar Loss

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.