Love diz que festejará gol mesmo se rebaixar Palmeiras

Nove anos depois, a situação se inverte. Após ser o herói da conquista da Série B de 2003 ao devolver o Palmeiras à primeira divisão, Vágner Love poderá ser alçado à posição de vilão neste domingo caso confirme o novo rebaixamento do seu ex-time.

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2012 | 15h49

Um dos principais jogadores do Flamengo, o atacante revelou neste sábado que não deixará de comemorar com a torcida carioca caso balance as redes contra o combalido Palmeiras, domingo, em Volta Redonda. Uma derrota decreta a queda do time paulista para a Série B.

"Com certeza irei comemorar", afirmou o jogador, ao ser questionado sobre sua reação caso marque um gol no domingo. Love, porém, tratou de minimizar a importância de um eventual gol e até de uma possível vitória do Flamengo. "Não será esse jogo que vai rebaixá-los. Eles estão pagando pelo que aconteceu durante todo o campeonato".

"Tenho um respeito muito grande pelo Palmeiras. Se fui para Rússia, para a seleção, o Palmeiras me proporcionou isso. Tenho um carinho grande pelo clube, mas tenho que procurar fazer meu trabalho. Nunca neguei que sou flamenguista e amanhã [domingo] tenho que fazer o melhor pela minha equipe", afirmou o atacante.

Ciente da pressão que o Palmeiras deve tentar impor no domingo, Love prometeu empenho do time carioca. "A pressão está com eles. Acho que eles vão entrar com muito empenho e correr o máximo para não cair nesta rodada. Com certeza eles vão pressionar a gente mesmo jogando fora de casa, mas nós também vamos em busca dos três pontos. Temos que entrar tranquilos", declarou.

Para escapar da queda nesta rodada, o Palmeiras precisa vencer o Flamengo e ainda torcer por tropeços de Bahia e Portuguesa, que enfrentarão Ponte Preta e Grêmio, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoVágner Love

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.