Daniel Augusto Jg./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jg./Ag. Corinthians

Love diz ter certeza de título corintiano, mas pede cuidado ao time

Atacante alerta para equipe não vacilar diante do Vasco, no Rio

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2015 | 13h36

O atacante Vagner Love deu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, onde admitiu ter a convicção de que o Corinthians irá conquistar o título nacional nas quatro rodadas restantes do Campeonato Brasileiro. O jogador, porém, ressaltou que é preciso confirmar essa tendência em campo, no qual a equipe precisará somar dois pontos nos últimos quatro jogos para ficar com a taça sem depender dos resultados obtidos pelo vice-líder Atlético-MG.

"Temos de tomar cuidado. Temos 99,9% de chance de conquistar o título, trabalhamos muito para chegar onde estamos, sabemos que é muito difícil tirar a vantagem que temos, mas temos de tomar cuidado com as palavras. Por tudo que fizemos, seria uma injustiça esse campeonato não ser do Corinthians. Tenho certeza de que vamos ser campeões", ressaltou o atleta, que depois completou: "Pelo trabalho que fizemos, temos essa convicção, essa vontade. Tem de valorizar nosso trabalho. Trabalhamos muito para chegar onde chegamos. Não podemos deixar escapar essa oportunidade".

O Corinthians poderá assegurar o título na próxima quinta-feira, quando enfrenta o Vasco, às 22 horas, em São Januário, precisando de uma vitória para ser hexacampeão brasileiro sem depender da partida entre Atlético-MG e São Paulo, que acontece no mesmo dia e horário, no Morumbi.

E Love lembrou nesta segunda-feira que sabe bem da pressão que o Corinthians irá enfrentar desde a chegada a São Januário, pois ele foi atleta do Vasco antes de se tornar profissional no futebol. "Morei uns dois anos em São Januário quando eu era mais novo. Conheço bem o estádio. Vai ser pressão, com certeza. A torcida do Vasco vai comparecer, principalmente na nossa chegada vai querer nos intimidar, mas futebol é dentro das quatro linhas. É difícil o acesso, para ônibus é a mesma entrada dos jogadores. Entrada de torcida é difícil, complicada", enfatizou.

VOLTA POR CIMA

Depois de amargar a reserva e ter um início ruim com a camisa do Corinthians, Love também se vê prestes a ajudar o clube a alcançar uma conquista histórica. Até por isso, o atacante ainda festeja o que chamou de "volta por cima" no clube nesta segunda - com 12 gols marcados, ele hoje só está atrás de Ricardo Oliveira, do Santos, e do seu companheiro de time Jadson na artilharia do Brasileirão.

"Consegui dar a volta por cima! Quero ficar com a consciência tranquila de que sempre entrei para fazer o meu melhor, sabia que uma hora iria ser premiado com algo, venho fazendo gols e ajudando o Corinthians. Espero conquistar o título e terminar o ano de cabeça erguida", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.