Love: Santos opta pelo silêncio

O Santos mantém sigilo absoluto sobre as negociações para contratar o centroavante Vagner Love e nesta sexta-feira foi a vez do técnico Gallo fugir da pergunta. Repetiu que "é um grande jogador e todo grande jogador interessa" e admitiu que o assunto está sendo tratado internamente. "Não vou falar sobre nomes de jogadores que não estão contratados. Cria-se uma expectativa e a coisa pode ficar pior", disse o treinador.Mesmo com todas as dificuldades, o clube continua tentando contratar reforços. "Trabalhamos com a a data de 28 de setembro que é o final das inscrições, não está fácil para encontrar atletas específicos para a função que necessitamos em valores compatíveis. Temos mais um mês para procurar", comentou Gallo. O atacante eslovaco Szilard Nemth foi oferecido ao Santos, mas Gallo descartou essa contratação porque precisa de jogadores em condição de entrar imediatamente no time e estrangeiros têm problemas de adaptação ao futebol brasileiro.Ele se mostrou preocupado com o grande número de desfalques que terá para o jogo deste domingo. Além de Robinho, que já está no Real Madrid, Zé Elias, Bóvio e Giovanni levaram o terceiro cartão amarelo e irão cumprir suspensão, enquanto o zagueiro Ávalos e o atacante Diego vão ficar entre sete e dez dias fora do time por contusão.Gallo conversou nesta sexta-feira com os jogadores, preparando-os para a primeira partida depois da era Robinho. Mas chamou a atenção para a oportunidade que eles vão ter com tantos desfalques. "É o momento de se mostrar o plantel, pois no último jogo perdemos seis jogadores, agravado por mais alguns que estavam fora".O treinador confia em que o restante do grupo irá mostrar que tem condição de atuar pelo Santos. "O jogador de grupo é aquele que, quando o time precisa dele, quando é solicitado, está em condição de jogar".Mais uma vez ele não confirmou o time que irá entrar em campo neste domingo contra o Coritiba, nem se o volante Fabinho e o atacante Basílio serão escalados. Os dois foram liberados pelo departamento médico e treinaram ontem à tarde sem sentir dores.Sem Robinho e Diego, Gallo terá de escolher entre três atacantes: Douglas, Basílio e Geílson. É provável que ele escale os dois primeiros, deixando o novato Geílson. "Ele é um bom jogador, que veio da categoria de bases, mas precisamos trabalhar bastante na parte técnica", disse ele, acrescentando que "contamos efetivamente com ele para jogar e isso ele tem feito bem, inclusive no último jogo".Um jornalista soltou nesta sexta-feira um rojão no CT Rei Pelé durante o treino, assustando os jogadores, que se recusaram a conceder entrevistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.