Dmitri Lovetsky/Ap Photo
Dmitri Lovetsky/Ap Photo

Löw e Osorio destacam equilíbrio do Grupo F da Copa do Mundo

Técnicos comentam o que esperam de Alemanha e México na primeira fase do Mundial

Daniel Batista, Estadao Conteudo

01 de dezembro de 2017 | 17h06

A Alemanha caiu no Grupo F com México, Suécia e Coreia do Sul no sorteio da Copa do Mundo realizado nesta sexta-feira, em Moscou. Ao fim do evento, o técnico Joachim Löw, da Alemanha, e Juan Carlos Osorio, do México, destacaram o equilíbrio das seleções da chave e evitaram falar em favoritismo.

+ Baixe a tabela completa da Copa do Mundo com os jogos no horário de Brasília

"Trata-se de rivais esportivamente muito interessantes. Queremos ter sucesso na fase de grupos. Essa é a nossa meta inicial", disse Löw, em declarações pelas redes sociais. O treinador ainda lembrou que a Alemanha busca algo raro de acontecer em Mundiais, que é a conquista de duas edições consecutivas. A última a conseguir isso foi o Brasil, em 1958 e 62. "A segunda vez é sempre mais difícil", disse.

O treinador alemão apontou ainda quais seleções ele considera favoritas. "Claro que nós somos um dos favoritos. Brasil, Argentina e França, todas querem o título", analisou. Löw ainda disse achar difícil ocorrer um novo placar surpreendente como o 7 a 1 diante do Brasil, na semifinal da Copa passada, em Belo Horizonte. "No ano que vem será muito mais difícil", afirmou.

Já Osorio também fala em equilíbrio, mas acredita que a Alemanha larga na frente. "Estou animado para competir de igual para igual", disse o técnico colombiano que comanda a seleção mexicana.

+ Caminho indica Brasil x Alemanha nas oitavas ou só na decisão

Ele ainda garante que cair em um grupo contra uma seleção forte estava nos seus planos. "Pensava que íamos encontrar um dos grandes. Brasil, Argentina, França, Alemanha ou Bélgica e mais adiante encontrar uma Espanha e Inglaterra. Veio a Alemanha", disse o treinador, conformado. http://infograficos.estadao.com.br/public/esportes/ChavesCopa2018.pdf

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.